Conhecendo as linhas: 202 – Geisel

Fonte: Portal Ônibus Paraibanos
Matéria/Texto: Josivandro Avelar
Colaboração: Kristofer Oliveira
Fotos: Acervo Paraíba Bus Team

A linha 202 é uma linha que certamente todo mundo
nos bairros do Cristo e do Rangel já utilizou. E mais de uma vez. Principal
carro-chefe da Transnacional no corredor 2, a linha, que é a maior radial do
bairro, é a responsável por grande parte dos deslocamentos do conjunto Ernesto
Geisel – e do Cristo/Rangel, porque não, para o Centro da cidade. Como
carro-chefe, é responsável pela entrada de grande parte das novidades que a
empresa implementa todos os anos.

O começo, suas primeiras empresas e suas poucas
alterações de itinerário

Coube a empresa Canaã a missão de operar a primeira
linha do conjunto Ernesto Geisel, implantado em 1978. Como o bairro é separado
do Cristo pela BR-230, logo se entende a escolha natural pelo corredor 2. A
linha atenderia a área do Mercado Público do Rangel compartilhando a Av. 2 de
Fevereiro com a linha do Cristo, diferente do Ceasa que usa a via da São Judas
Tadeu. Foi a primeira a utilizar como parte do corredor a Ranieri Mazzili,
avenida que viria a ser mais utilizada por linhas de Mangabeira mais
posteriormente.  

Apesar de separados pela BR 230, o Geisel e o
Cristo eram unidos pela Canaã, empresa que também operava por dentro do bairro do
Cristo, a que veio ser a atual 204. Também, a garagem da empresa se situava
neste bairro. Em 1986, recebe o prefixo 202, na qual permanece até hoje. 
Em 1987, a Canaã é vendida para a São Judas Tadeu,
permanecendo a 202 até o fim desta, junto com as demais linhas da área da praia
e Torre. Em 1988, a Transnacional adquire a são Judas Tadeu, permanecendo a 202
na empresa ininterruptamente até os atuais dias, tornando-se uma das principais
linhas desta.

A linha chegou a utilizar como via de ligação a
Petrarca Grisi. No início dos anos 1990, a linha passa a trafegar na Napoleão
Duré, rua que liga a Ranieri Mazzili ao Almeidão. Tal mudança foi feita por
conta da implantação do terminal do Cristo (que por vezes servia de ponto de
apoio do 202) e da próprio esquema de percurso das linhas 2300 e 3200, criadas
nessa época, que por conta da avenida estar mais próxima do Almeidão, optaram
pela via.

Em 2006, a STTrans altera o itinerário do 202 de
modo que a linha faça um “balão” para poder passar no Cais do Cristo.
O órgão apresentou como justificativa solicitação das comunidades. Porém a
medida é controversa, já que apenas os veículos que voltam do Centro utilizam
esse desvio – o suposto benefício que os moradores teriam em descer na porta de
casa é anulado no momento que elas ainda tem que caminhar mais para poder pegar
o ônibus que vai para o Centro.
202 no sistema Opcional
Com status de carro-chefe, a linha foi a primeira
do corredor a operar no sistema Opcional, de onde ficou do início até
praticamente seu fim, com os carros 07201 e 07202, tanto como Torino GV quanto
como Senior 2000. Com esse diferencial, a linha passa a operar com 10 carros
(os oito convencionais mais os dois opcionais). Os micros são substituídos por
dois outros Senior 2000, só que ex-RJ, com os prefixos 07210 e 07213, que junto
com o sistema são remanejados para a Reunidas. Em 2011 a linha 202 sai do
sistema Opcional, e diferente das outras linhas que tiveram acréscimo de
veículos substituindo os Opcionais, a linha 202 não sofre acréscimo nenhum, com
a linha inalterada em oito veículos.
Carros que já passaram pela linha
Quase todos os modelos urbanos da Marcopolo já
tiveram passagem no 202; Torino 1983, LN, GV, G6, 2007, Viale. Afora os
Marcopolos, a Caio marcou presença breve com o Amélia e o Gabriela (este último
ainda na época da Canaã); a Busscar mais breve ainda, com a única unidade da
encarroçadora a fazer a linha, o carro 07169, um Urbanuss Pluss.
A Mercedes-Benz é predominante no 202; quase todos
os chassis urbanos da marca já marcaram presença na linha. E por duas
oportunidades a linha recebeu Scania através do chassi F113HL; com o carro
07142, um Torino LN oriundo do 510, o qual foi um dos dois últimos Torino LN a
deixar a TN, e 07107, único Torino GV encarroçado nesse chassi que não foi
direcionado para as linhas de Tambaú, para onde todos os outros tinham ido.
A linha foi a porta de entrada no corredor 2 de
vários modelos de carrocerias e chassis, e na maioria das vezes em lote. Só no
caso do Torino G6 é que ele foi representado em uma unidade (o carro 07170, em
2000):
  • Torino GV OF-1620: 0750, 0791, 0794
  • Torino GV OF-1721 Alto – com poltronas com estofamento: 07126,
    07127, 07135, 07140
  • Viale: 07116, 07154, 07155
  • Torino 2007/2010: 07164, 07191, 07120
A linha foi uma das portas de entrada do chassi
OF-1722/59 com o carro 0726.
Situação atual da linha

O 202 é uma linha onde dificilmente são notificados
atrasos, mas sofre com os problemas da superlotação nos horários de pico,
principalmente por se tornar um curinga para os moradores do Geisel com as
constantes demoras do 106 e 1502. Enquanto as duas outras linhas do terminal
foram mexidas pelos órgãos de trânsito, o 202 nunca sofreu uma alteração
significativa em sua estrutura, e um dos segredos de seu sucesso nesses quase
35 anos é a sua estabilidade e seu constante investimento pela empresa
operadora. Além disso, a linha é conhecida pela boa conservação de seus
veículos, quase raramente vistos fora da linha.

Os atuais componentes da linha 202 são os carros
0763, 0766, 0791, 07120, 07164, 07173, 07182 e 07191.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Vissta Buss DD da Viação Cometa O Ônibus Paraibanos agora é Ônibus & Transporte As novidades da Empresa Líder Número das vendas e exportações de carrocerias de ônibus – 09/2021 Apache Vip V da Matias Vissta Buss 400 da Cantelle El Buss 320 L da Solazer El Buss FT da Dom Bosco Apache Vip V da Viação Novacap Vissta Buss DD da 1001 Número das vendas e exportações de carrocerias de ônibus – 08/2021 Senior da PB Rio