O novo chassi B270F inaugura uma nova fase da história da Volvo no país.

Fonte: Revista Eu Rodo
Fotos: JC Barboza

É o primeiro ônibus com motor dianteiro
da marca, após mais de 30 anos no mercado. “A decisão de produzir esses novos
ônibus é uma resposta a um anseio antigo de nossos clientes que já usam os
ônibus da marca em outros segmentos, mas não dispunham de modelos da Volvo para
essa faixa de aplicação,com demanda crescente”, afirma Luís Carlos Pimenta,
presidente da Volvo Bus Corporation Latin America.Até então a Volvo vendia no
Brasil e outros países da América Latina uma gama de ônibus que atende aos
segmentos de ônibus pesados, com vendas totais de 4.000 unidades ao ano. Com os
novos ônibus, a marca passa a competir também no segmento semipesado com
volumes da ordem de 12 mil unidades anuais. 

com motor frontal é representado por
70% de ônibus urbanos e 30% de rodoviários. Estes, em operações de mé-dias e
curtas distâncias, de aproximadamente 100 quilômetros, e também fretamento.
Trata-se do segmento imediatamente abaixo dos pesados (acima de 16 toneladas),
e logo acima dos médios, na faixa entre 16 e17 toneladas.“Para a Volvo, esse
lançamento representa um grande salto. Passamos a competir em segmentos que,
juntos,somam aproximadamente 16 mil unidades anuais, quatro vezes superior aos
segmentos que atendemos até então”,avalia o presidente da Volvo Bus Latin America
EXPECTATIVA CONFIRMADA
O segmento de mercado dos ônibus 4×2
A confirmação de que o mercado
aguardava ansiosamente o lançamento desse tipo de produto, pela Volvo, está na
realização das pré-vendas, com mais de 200 unidades vendidas antes mesmo dos
primeiros chassis saírem das linhas de montagem.Um dos grandes trunfos do novo
veículo é a inspiração na plataforma dos caminhões Volvo VM, já consagrados
pelo mercado, principalmente pela sua robustez e economia de combustível.“O
projeto para o ônibus, contudo, priorizou as necessidades específicas do
transporte de passageiros, com atenção especial a itens de conforto, segu-rança
e cuidado ambiental. Até porque o veículo terá uma parte expressiva das vendas
para o mercado urbano”, explica Gilcarlo Prosdocimo, de Engenharia de Vendas da
Volvo Bus Latin America.
QUALIDADES TESTADAS

Antes de chegar ao mercado, os novos
ônibus Volvo B270 F foram duramente testados em campos de provas e também
sub-metidos às reais condições de operação em operadores selecionados pela
engenharia da Volvo e também em campos de provas.Apesar de ter a maior parte
dos componentes já testados, graças ao uso comum de componentes do caminhão
Volvo VM, os testes comprovaram a adequação, já que o projeto é para o
transporte de passageiros, diferente do caminhão.Os testes em campos de prova
submetem o veículo a condições severas em operação contínua para comprovar sua
resistência e durabilidade. “O objetivo é avaliar a durabilidade do veículo e
de seus diversos componentes. É um teste padrão para todos os produtos lançados
pela Volvo. Em síntese, mantém o veículo em operação durante um longo período,
em um circuito com níveis de dificuldades variadas”, explica o engenheiro Helio
Kubo, responsável pelo programa de desenvolvimento do B270 F.“Mas também
precisamos saber como ele se comporta na prática, nas cidades e estradas, com
diferentes opções de encarroçamento, atendendo às necessidades reais dos
transportadores”, acrescenta Kubo. Por isso, um programa de testes incluiu
aplicações rodoviárias e urbanas em diferentes regiões do país.Foram
selecionadas oito empresas de Curitiba e Pinhais (PR),Campinas (SP), Betim e
Belo Horizonte (MG) e Goiânia (GO). “Os testes comprovaram os atributos de
resistência, economia de combustível, conforto e níveis reduzidos de emissões”,
diz o engenheiro de vendas. “O pro-grama de testes não se encerrou. Como de
costume, continuamos monitorando os veículos durante um período prolongado para
reunir informações que permitirão seu aprimoramento contínuo.

TECNOLOGIA A BORDO
O projeto do novo ônibus B270 F foi
inteiramente desenvolvido pela engenharia brasileira da Volvo com soluções
específicas para os mercados do Brasil e outros países da América Latina.“Reúne
a melhor tecnologia da marca para um transporte eficaz,que faz dele um veículo
altamente competitivo”, avalia o presidente da Volvo Bus Latin America, Luís
Carlos Pimenta.O uso de aços especiais, aliado a soluções mais avançadas, como
a sus-pensão com molas parabólicas, permitiu construir um chassi de ônibus até
450 quilos mais leve que os similares. O B270 F é também o chassi de ônibus com
o piso mais baixo em sua categoria.A suspensão com molas parabólicas nos eixos
traseiro e dianteiro é uma exclusividade da marca, no segmento. O resultado é
mais conforto para os passageiros, mais estabilidade, menor nível de ruído,
menos manutenção.Com 150 kg a menos que as convencionais, as molas parabólicas
contribuem para a redução de custos de manutenção, por terem menos componentes
e por dispensarem serviços,como o arqueamento periódico em suspensões com
feixes de molas. Também tem a vantagem de manter o veículo no mesmo nível em
relação ao solo, independentemente da carga.Um dos pontos fortes do novo ônibus
é seu motor com 270 cv de potência e torque de 900 Nm. Um propulsor robusto,
que opera com uma faixa de torque plana superior aos demais veículos da
categoria. Permite trocas de marchas em rotações mais baixas. O sistema de
injeção Common Rail torna mais fácil a manutenção e, pelo conjunto de suas
características, o motor já mostrou ser excelente em consumo de combustível.O
posicionamento do motor no chassi, na parte frontal do veículo, foi
cuidadosamente estudado para permitir o melhor aproveitamento da plataforma
para o salão de passageiros. Em vez de centralizado, como é comum, o motor foi
ligeiramente deslocado para a esquerda (50 mm), para baixo (50 mm) e para
frente(150 mm).O resultado é uma melhor ergonomia de acesso ao banco do
motorista e, também, mais espaço e facilidade de acesso para os passageiros.O
projeto do chassi, com estrutura de longarina e travessas em escada, facilita o
trabalho dos encarroçadores. Os balanços dianteiro e traseiro são equilibrados.
Permitem a montagem de carrocerias de até 12,80 metros sem necessidade de
alteração da distância entre-eixos original de 5,95 metros. O balanço dianteiro
mais longo garante portas mais largas para o acesso dos passageiros, o que é
útil especialmente em aplicações urbanas.
URBANO OU RODOVIÁRIO

“Ao lançar esse novo produto, a Volvo
oferece as opções ideais de configurações para que os transportadores tenham
sempre o melhor resultado em aplicações rodoviárias e urbanas”, afirma o
presidente da Volvo Bus Latin America.Inovador, o projeto do B270F tem detalhes
que fazem a diferença. É o caso do volante ajustável em inclinação, único nesse
segmento do mercado e que terá a opção de ajuste em altura. Atenção especial
também foi dada aos conjuntos de transmissão, eixos traseiros e sistemas de
freios. A concepção eleva a produtividade e performance, é mais seguro e
confortável para os passageiros.O eixo dianteiro e a direção são robustos e
extremamente confiáveis,entre outros fatores, por agregar componentes comuns
aos dos caminhões Volvo VM. Com rolamentos livres de manutenção e ângulo de
giro das rodas de 48 graus, o conjunto proporciona excelente nível de esforço
no volante, independentemente da carga.

FREIOS E TRANSMISSÕES
O sistema de freios a tambor é do
tipo S-Came com ajuste automático das lonas e com exclusivo sistema de cubos
livres de manutenção em todas as rodas. O B270 F possui o sistema de freios com
maior capacidade do mercado em sua categoria, com lonas projetadaspara suportar
as mais rigorosas aplicações urbanas e com custos de manutenção reduzidos.Os
transportadores podem escolher entre duas opções de caixas de câmbio. A
transmissão FSO 6406A, para aplicações rodoviárias, com rotação ideal de
consumo na última marcha (overdrive). Já a caixa FS 6406B (direct drive) é
ideal para aplicações urbanas. Ambas combinam robustez com operação suave e
baixo nível de ruído, com sistema de acionamento por cabo para as trocas de
marchas. O sistema também melhora o posicionamento da alavanca do câmbio no
interior do veículo. O resultado é uma ergonomia mais eciente, que elimina a
transferência de ruído e calor para o salão de passageiros.O eixo de tração MS
23158 é uma solução desenvolvida especialmente para os novos ônibus. As
engrenagens recebem usinagem de maior precisão para garantir o menor nível de
ruído possível. Com rolamento de roda livre de manutenção, é um eixo de elevada
durabilidade e manutenção reduzida, disponível em três relações de redução:
4,10 (aplicações rodoviárias), 4,56 (urbana) e 4,88(aplicações mais severas).
PÓS-VENDA COM LINHA AZUL
“Por ser um veículo desenvolvido a
partir da plataforma dos caminhões VM,o B270F possui cerca de 80% de
componentes comuns, oque dá ao empresário a garantia de suprimento imediato em
todo o mercado”, afirma Carlos Pacheco, gerente de pós-venda da Volvo do
Brasil.O novo ônibus chega ao mercado com outras novidades do pós-venda. Os
transportadores já conhecem as soluções consagradas: o Voar (Volvo Atendimento
Rápido), treinamento de motoristas, lubrificantes genuínos da marca, Reman
(peças remanufaturadas Volvo), peças genuínas, serviço planejado Volvo.Agora os
empresários de ônibus podem ter a estrutura de atendimento de serviços Volvo em
suas oficinas e também o suporte adicional do programa Linha Azul Volvo, uma
estrutura ainda mais especializada e exclusiva para atendimento aos
transportadores de passageiros, com unidades móveis específicas para ônibus,entre
outros recursos.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.