Cinco empresas podem disputar linha de ônibus entre aeroporto e a orla na Paraíba

Fonte:
Jornal Correio da Paraíba / Paraíba Total

Fotos: Lucas Lima 
Pelo
menos cinco empresas estão interessadas em explorar a linha de ônibus entre o
Aeroporto Internacional Presidente Castro Pinto, na Região Metropolitana de
João Pessoa, e o setor de hotéis na orla marítima da capital paraibana, caso
ela seja criada. Entre as empresas estão a Luck Receptivo e a Metro, que já
opera a linha em substituição à empresa Wilson, que perdeu a concessão. Para
que a linha seja criada, o Departamento de Estrada de
Rodagem (DER) terá que realizar uma licitação, que dará
preferência ás empresas que já atuam naquela área. 

A
criação da linha é uma reivindicação antiga da Empresa Brasileira de
Infraestrutura Aeroportuária (Infraero), que deve iniciar um estudo de
viabilidade econômica em parceria com o DER. Segundo o superintendente da
Infraero, Alexandre Oliveira, existe demanda de passageiros, apesar de
reconhecer que os horários dos voos são “precários”.
A
diretora de Transportes do DER, Nilza Magalhães, disse que não há demanda de
passageiros para os hotéis, e que a criação da linha de ônibus seguiria alguns
itens que garantissem lucratividade para as empresas. “Precisamos observar a
média ponderada de gastos e de lucros”, disse a executiva.

O
veículo a ser utilizado nessa linha deverá ter maleiro, ar-condicionado, e
horários especiais. A tarifa seria diferenciada e, segundo Nilza Magalhães,
será preciso um período de 3 meses de teste para saber sobre a viabilidade da
linha, tempo para que os passageiros tenham conhecimento do serviço.
Alexandre
Oliveira disse que os usuários do aeroporto precisam de uma opção mais barata
de transporte e admitiu que os preços cobrados pelos taxistas são elevados –
uma média de R$ 70.

1 comentário em “Cinco empresas podem disputar linha de ônibus entre aeroporto e a orla na Paraíba”

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.