Em João Pessoa, Avenida Epitácio Pessoa terá faixa exclusiva para ônibus em 30 dias

Fonte: Portal Correio

Foto: Divulgação

A Superintendência de
Mobilidade Urbana (Semob) de João Pessoa vai implantar, em 30 dias, sete
quilômetros de faixa exclusiva para ônibus na Avenida Epitácio Pessoa,
iniciando no cruzamento com a Rua Hilda Coutinho e terminando na Maximiano
Figueiredo. A medida faz parte de um termo de ajustamento de conduta (TAC)
firmado, nesta terça-feira (25), entre o Ministério Público da Paraíba, a
Prefeitura de João Pessoa e o Sindicato dos Transportes Urbanos (Sintur).


De acordo
com o TAC, a Semob também deverá instalar câmeras para fiscalização da faixa
exclusiva e monitorar o tráfego, realizando estudos sobre a necessidade de
implantação de novas faixas. Já a Secretaria de Desenvolvimento Urbano (Sedurb)
deverá podar as árvores da Epitácio Pessoa.

As empresas
de ônibus se comprometeram a adequar os veículos que trafegam na Epitácio
Pessoa para que o embarque ocorra de forma rápida. Além dos ônibus, veículos de
urgência e emergência poderão trafegar a faixa exclusiva. Já os taxistas poderão
utilizar a faixa apenas para o embarque e desembarque de passageiros.

Reunião

A reunião
de assinatura do TAC presidida pelo promotor de Consumidor de João Pessoa,
Glauberto Bezerra, e contou com a participação do coordenador do Centro de
Apoio Operacional da Cidadania e Direitos Fundamentais, procurador Valberto
Lira, e pelo 1º promotor do Meio Ambiente e Patrimônio Social da Capital, José
Farias.

Participaram ainda representantes da Associação de Usuários dos Transportes
Coletivos de Passageiros (AUTCP-PB), Ordem dos Advogados do Brasil (OAB),
Sindicato dos Taxistas (Sindtáxi), e do Procon Legislativo.

O promotor
Glauberto Bezerra destacou a importância da implantação da faixa exclusiva
porque abrange a cidadania, o meio ambiente e o consumidor. “Essa ação afeta a
sociedade por inteiro”, disse.

Para o
promotor José Farias, a implantação vai melhorar a eficiência do transporte
coletivo de João Pessoa. Já o procurador Valberto Lira lembrou que o Ministério
Público há muitos anos tem se preocupado com a situação do transporte.

Inquérito

O TAC é
resultado de um inquérito instaurado pela Promotoria do Consumidor da Capital a
partir de reclamação efetuada pelo Associação de Usuários dos Transportes
Coletivos de Passageiros (AUTCP-PB). O presidente da AUTCP-PB, João Deon,
agradeceu ao Ministério Público pela sensibilidade em acolher a proposta e dos
órgãos que assinaram o termo de ajustamento e solicitou que haja um
fiscalização efetiva para garantir o cumprimento da exclusividade da faixa.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.