As novidades das empresas municipais em 2014‏

Fonte:
Portal Ônibus Paraibanos

Matéria / Texto:  Josivandro Avelar
Fotos: Acervo Paraíba Bus Team

2014 foi um ano atípico em todos os
sentidos, e no transporte não poderia ser diferente. Se no sistema
intermunicipal todo mundo teve que se mexer, nos sistemas municipais de João
Pessoa e Campina Grande teve de tudo: greves, alteração de fluxo, novos modelos
e novas linhas. As novidades do sistema demoraram a chegar, mas vieram a balde
no segundo semestre do ano depois dos reajustes tarifários. Carros novos e
usados se integraram a frota municipal das duas maiores cidades do estado. E é
isso que você vai ver agora nessa retrospectiva.

Transnacional: as novidades demoraram,
mas vieram a balde
 
A Transnacional é um daqueles típicos
casos que você sabe o que ela vai comprar, e quando um novo modelo de
carroceria e chassi é lançado, seja da parte da Marcopolo ou da Mercedes-Benz,
você imagina como lá ficaria. Foi o caso do lançamento do Torino 2014 ainda ano
passado, quando muita gente já apostava na compra do modelo pela empresa já
esse ano, uma vez que a empresa sempre costumava comprar modelos novos da
Marcopolo tempos depois do lançamento.

Com a demora dos reajustes tarifários,
havia quem achasse que as empresas pessoense e campinense nada trariam esse
ano. Tanto que a empresa pessoense reativou dois de seus Viales baixados no ano
anterior: o 0722, ex-07104, e o 0739, ex-07117.
 
Mas o jogo mudou depois dos reajustes,
que vieram no segundo semestre. E o tabuleiro de xadrez Transnacional começou a
ficar movimentado, tanto que em Campina Grande, a empresa começou a dar fim a
seus Viales. O carro 0784 de João Pessoa, que havia operado em Campina Grande
como 0708, voltou para a cidade como 0724. E os carros 07109 e 0779 da capital
paraibana viraram 0726 e 0744 em Campina Grande.


Por fim, finalmente aparecem os
primeiros zeros da Transnacional, para Campina Grande. Ainda eram do modelo
Torino 2007, chassi OF-1721 Bluetec5, no total de 10 unidades. Parecia estar na
cara que esse ano ela não traria o modelo 2014. Parecia.
 
Quatro dos Viales da matriz campinense
aparecem em João Pessoa: 0729 (ex-0724), 0750 (ex-0704), 07177 (ex-0726) e
07185 (ex-0716, que retornava para a capital paraibana, onde já havia operado
antes como 0718).


E quando parecia que o Torino 2014 não
iria aparecer nas cores da Transnacional, eis que finalmente ele aparece. Menos
de três meses depois da compra de Campina, a empresa de João Pessoa (Unitrans)
recebe as primeiras unidades do Torino 2014 no estado. Eram cerca de 50
unidades.
 
As primeiras vieram com a pintura do
consórcio e são os primeiros ônibus já configurados de fábrica com o posto de
cobrador na dianteira. A inversão de fluxo foi implementada por 5 das 6
empresas em fevereiro de 2014.


Há carros rodando e a entrega não foi
concluída. Isso porque ainda há carros chegando. E dessa vez as unidades
restantes vem sem cobrador. E com a pintura das três listras da Transnacional,
coisa que muita gente não esperava. As unidades estão previstas para circular
no próximo ano – que é logo ali.
 
Os carros 0763 e 0778 foram reativados
como 0720 e 0761, respectivamente. Restam pouco menos de sete carros no chassi
OF-1721 de 2004, que deve ser completamente desativado no próximo ano.

Reunidas: novidades triviais. Ou quase…

A Reunidas até que não quis ser muito trivial em 2014. A novidade da frota
municipal foi a compra dos primeiros Torinos 2014, que ultrapassaram a marca de
20 unidades, sendo assim a maior compra da história da Reunidas nos seus 20
anos de existência.

A frota deve ir até a numeração 08109; os carros que vieram numerados com os
prefixos dos Torinos 2011 ficam aqui, e vão operar em linhas de demanda média,
sendo reprefixados de 105 a 109.

São Jorge: só CAIO seminovo

Primeiramente, esqueçam os cinco
Torinos que rodam no 502. Apesar de terem iniciado as atividades em abril deste
ano, foram adquiridos em dezembro do ano passado. Vamos focar no que a empresa
trouxe neste ano de 2014, que foram somente carros seminovos. Detalhe: todos
CAIO.

E a empresa começou a renovação de 2014 de uma forma inacreditável. Dois meses
depois da Mandacaruense baixar seu último Apache S21, lá vem a São Jorge e traz
quatro veículos do mesmo modelo (sob chassi Mercedes-Benz OF-1418) para
substituir os Vip I das integracionais do Valentina. Quatro era o mesmo número
de Apaches S21 que a Mandacaruense tinha, diga-se de passagem.

Essa proeza é oriunda da Coletivos São Cristóvão de Salvador-BA, de quem a São
Jorge já havia comprado unidades do mesmo modelo para fretamento. O que ninguém
esperava é ela trazer S21 para a frota municipal.

Já a outra etapa da renovação era a
mais previsível possível: foi só a Flores de São João de Meriti-RJ começar a
baixar seus Vip II adaptados que já era esperado que a São Jorge comprasse, e
não deu outra: vieram onze carros. As unidades rodam no 115, 108 e 118.
Mandacaruense: quis ser diferente.
Literalmente

Diferente das demais empresas de João Pessoa, a Mandacaruense quis manter seu
padrão de entrada pela traseira. Não se sabe até quando.

Em termos de aquisições, nada de carro zero: todas as nove unidades da empresa
foram adquiridas seminovas. E começou comprando algo que ela não tinha há anos:
Comil. Primeiro foram dois Sveltos modelo 2000 OF-1418 ex-Santa Cruz, empresa
de Jaboatão dos Guararapes-PE que havia fechado as portas.

Depois vieram três Marcopolo Torino
2007 da empresa Vitória de Caucaia-CE. Todos OF-1722M da Mercedes-Benz.


E se a São Jorge conseguiu o
inacreditável com os S21, mesma proeza conseguiu a Mandacaruense ao comprar
quatro Svelto modelo 2008 (OF-1722M) da mesma Santa Cruz de Jaboatão. Mais
inacreditável ainda é saber que os carros já haviam rodado no sistema
intermunicipal por um breve tempo como carros de ninguém menos que a Metro
Transportes (isso mesmo, a Metro de Bayeux), de onde saíram em estado
deplorável. Tão deplorável que dos quatro carros, dois estão em circulação após
uma reforma pesada, e dois continuam na garagem no aguardo da reforma.

Os carros foram parar na Mandacaruense por conta de motivação financeira da
Metro, que devolveu os veículos a revendedora, que os repassou para a empresa
pessoense.

Marcos da Silva: dois 1418

A Marcos da Silva comprou somente dois
ônibus em 2014: 0945 e 0946. Os Torino 2007 OF-1418 vieram seminovos da São
Benedito de Fortaleza.

Mas são de terceira mão, pois a São Benedito comprou os ônibus da Viação
Piracicabana, de São Paulo.


Santa Maria: tudo junto e misturado

A Santa Maria pegou carona na compra da Transnacional de Campina Grande e
comprou 10 ônibus do modelo Marcopolo Torino 2007, chassi OF-1721 Bluetec5.

Desses 10, dois foram para o Conde, e
os oito que ficaram foram distribuídos entre as linhas 105 e 109.

Mas para não passar em branco o lançamento do Torino 2014 e compensar os dois
carros que repassou para o Conde, comprou duas unidades do modelo.

Ela baixou cerca de 10 carros, que vieram parar na…


Nacional de Luxo: voltando a comprar zero, mas ainda reaproveitando

Pois é: a Nacional de Luxo comprou Torinos 2007 seminovos a balde. Aliás, só 3
desses ônibus foram de fato comprados: dois da Vitória de Caucaia (OF-1722) e
um da Viação Fortaleza (OF-1418).

Os demais são remanejo: eram os carros que a Santa Maria baixou. Foram ao todo
quatro Torinos OF-1722M (ex-Transportes Santo Antônio) e quatro Torinos OF-1418
(herança da Boa Viagem). Três desses 1418 tiveram a porta do meio adaptada na
empresa.

No mesmo ano de 2014, cai o tabu da
compra de zeros, que durava desde 2011 (o 0014 não conta porque é
reencarroçado). Compra cinco Marcopolo Torino 2014 (inédito na empresa)
encarroçados sob o chassi OF-1721 Bluetec5 (também inédito na empresa).
 

Aproveitando que estamos na Nacional,
fica a retificação de algo que esqueci de mencionar na semana passada: os dois
Comil OF-1724 Bluetec5 que ela comprou para a frota rodoviária.

Cabral e Santa Rosa: dos usados baratos
ao Torino 2014

A Cabral comprou e reaproveitou de tudo
em 2014. Começa pelos Torinos OF-1722 que ela trouxe de tudo que é empresa do
RJ: União de Duque de Caxias (2 carros) e 1 de uma Vera Cruz diferente: uma de
Magé, outra de Belford Roxo.

Fecha o ano adquirindo cinco zeros do modelo Torino 2014, sob chassi OF-1721
Bluetec5 (acredite, esse chassi é inédito na Cabral, já que em 2012 ela trouxe
OF-1724).

Mas a necessidade de aumentar a frota é tanta que, dos cinco carros baixados na
Cabral para a entrada dos Torino 2014, dois já foram reprefixados.


Cruzeiro: a pequena notável

A empresa incluiu quatro carros na frota: dois Torino 2007 seminovos oriundos
da Transportes Santo Antônio de Duque de Caxias, OF-1722M…

…E dois Torino 2014, chassi OF-1721 Bluetec5 adquiridos zero quilômetro.

Os baixados com a compra desses últimos foram reprefixados. A frota da empresa
agora vai até 0319.

2015 está batendo a porta. E esperamos
noticiar várias novidades no ano que virá, sabendo que umas serão óbvias,
outras trazendo certos impactos na estrutura de mobilidade. E que as novidades
venham a todo vapor, pois sabemos que é isso que a maioria de nossos leitores
espera no próximo ano.

2 comentários em “As novidades das empresas municipais em 2014‏”

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.