Empresas acusam STTU de perseguição

Fonte:
Tribuna do Norte
Foto: Rodrigo Gomes



O Sindicato das Empresas de Transportes Urbanos de Passageiros de Natal
(Seturn) acusa a Prefeitura de “abuso” na cobrança das multas e afirma que,
devido a ausência de vínculo legal, o Município não tem condições de fazer a
cobrança dos débitos.

“Cada
empresa tem uma linha de defesa. Mas nós constatamos, em auditoria e reuniões,
que as multas cobradas são abusivas. 99,99% das multas abusivas. Por exemplo,
temos multas dos dias de greve do Sintro (Sindicato dos Rodoviários) e a
empresa foi multada, sendo que o regulamento fala que não podemos ser multados
por causas maiores. Eu não coloquei o ônibus porque não quis. Temos também
multas de atrasos causados pela construção do Complexo Eugênio Sales (complexo
Arena das Dunas)”, ressalta o assessor jurídico do Seturn, Augusto Maranhão
Filho. De acordo com ele, nestes casos a orientação do sindicato é que as
empresas recorram.

O consultor técnico do sindicato, Nilson Queiroga, acusa a secretaria de ‘perseguição’
às concessionárias. “As empresas sentem que há uma perseguição indiscriminada,
os fiscais ficam em determinado ponto. Gargalos das obras, o trânsito não são
considerados. Tem que fiscalizar, é o dever deles, mas tem havido exagero
porque diante de situações obvia, que foge da alçada das empresas”, defende.
“Nós apresentamos vários recursos. A secretária tem dito (que estarão
desabilitadas), mas é uma verdadeira perseguição, para colocar em dívida ativa
as empresas para que elas não atuem na licitação”, acusa.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.