Usuário perde 2 horas em ônibus e saída é corredor exclusivo

Fonte: NTU
Foto: Divulgação


O presidente Executivo da Associação das Empresas de Transporte no Brasil, Otávio Vieira da Cunha Filho, abriu nesta terça-feira (2) o seminário nacional NTU 2015, em São Paulo, informando que o usuário de transporte público perde mais de 2 horas no deslocamento de sua residência ao trabalho.

Segundo Otávio Cunha, uma das alternativas para as grandes cidades é a criação de faixas e corredores exclusivos para os ônibus. Este ano, o tema do seminário é “prioridade ao coletivo para uma mobilidade sustentável” e pesquisadores, empresários e autoridades públicas defendem saídas para o caos no sistema.
 
“É preciso sair desse circulo vicioso perverso de aumentar os custos, aumentar tarifa. Não é a crise econômica é a falta de investimento em mobilidade urbana. Em 2013, o custo de congestionamento em São Paulo e Rio de Janeiro gerou 98 bilhões de gastos ao erário público, o equivalente a 2% do PIB nacional”, disse Otávio Cunha.
 
Participou do seminário, o ministro das Cidades, Gilberto Kassab. No evento, foi apresentado um ônibus, que está em teste, movido à bateria, com sistema silencioso, com acessibilidade e com zero de emissão de gases.
O presidente Otávio Cunha defendeu o cumprimento da lei de mobilidade urbana. Somente, 5% das cidades cumprem a lei que foi implantada há três anos, devido à falta de profissionais no mercado. Segundo o presidente, 70% das vias públicas são ocupadas por automóveis e somente 30% são destinados para os transportes públicos.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.