“Transporte coletivo precisa ser tratado com transparência”, diz Sintur-JP

Por Paraíba Já
Imagens
Paulo Rafael Viana

O transporte coletivo precisa ser desmistificado e transparente para os usuários. Essa é a opinião do presidente do Sindicato das Empresas de Transporte Coletivo Urbano de Passageiros no Município de João Pessoa (Sintur-JP), Isaac Moreira. Em entrevista ao programa ‘F5’, da 89 Rádio Pop, desta terça-feira (30), o presidente do Sintur-JP defendeu que o usuário dos ônibus precisam saber o que está incluso no valor da tarifa.

“Esperamos poder discutir com as operadoras de transporte coletivo, Semob e o poder público Municipal. Essa operação precisa ser discutida de forma transparente. Nós precisamos de uma vez por todas desmistificar o transporte coletivo. É uma concessão pública, de um serviço público, operado por inciativa privada. É preciso ter transparência. O cidadão que paga a passagem tem que saber cada centavo que está pegando”, disse.

O presidente da Sintur-JP também expôs sobre os gastos que são gerados para seguir a regar de ter apenas 12 passageiros em pé, dentro do ônibus e reforçou a importância do uso de máscara e das medidas de higiene para evitar o contágio pelo novo coronavírus no ônibus.

“É preciso que se reconheça que para se ter apenas 12 pessoas em pé em um ônibus, é possível para o transporte coletivo operar dessa forma, mas isso gera um débito. Hoje em dia, mas importante do que o número de pessoas que está num ônibus, é estar cada um usando adequadamente a sua máscara e fazendo sua higienização pessoal antes de entrar no ônibus”, afirmou.