Mercedes-Benz apresenta primeiro ônibus elétrico da marca no Brasil; veja vídeo

Por Technibus
Imagens / Vídeo Divulgação

A Mercedes-Benz do Brasil lança o seu primeiro chassi para ônibus elétrico, o modelo eO500U. O veículo urbano desenvolvido pela equipe de engenharia brasileira com foco na realidade da mobilidade e do transporte de passageiros deve chegar ao mercado em 2022. Assim, a Mercedes-Benz entra na era da eletromobilidade em veículos comerciais no Brasil.

“Nossa decisão estratégica de apresentar uma solução em eletromobilidade primeiramente em ônibus, mais especificamente no segmento urbano, foi pensando no coletivo e no cenário das cidades”, diz Karl Deppen, presidente da Mercedes-Benz do Brasil & CEO América Latina.

Segundo o executivo, com essa novidade, a operação brasileira segue alinhada à estratégia global do Grupo Daimler de práticas de ESG (meio ambiente, responsabilidade social e governança corporativa). “Esse é apenas o primeiro passo da Mercedes-Benz do Brasil rumo ao mundo da eletromobilidade. Nossas atenções e estratégias visam o presente e o futuro. Por isso, estamos cientes dos desafios que teremos pela frente”, afirma Karl Deppen.

Investimento

“De nossa parte, destinamos cerca de R$ 100 milhões ao projeto do eO500U, dentro do atual ciclo de investimentos que soma R$ 2,4 bilhões no Brasil, de 2018 a 2022”, informa Karl Deppen. “Estou confiante que, juntos, os nossos times os nossos parceiros estamos construindo um grande legado para a eletromobilidade brasileira, apoiados na ampla experiência que o Grupo Daimler acumula em outros mercados.”

“Mais do que lançar um novo produto no Brasil, o chassi de ônibus elétrico representa um novo passo da companhia na direção de um ecossistema que inclui também serviços exclusivos e dedicados aos veículos elétricos”, ressalta Roberto Leoncini, vice-presidente de vendas e marketing caminhões e ônibus da Mercedes-Benz do Brasil. “Nessa entrada na era da eletromobilidade, daremos todo o suporte necessário para que os os clientes trabalhem com total segurança em sua operação e em seus negócios”.

A gama de serviços incluirá uma consultoria especializada às empresas de ônibus e aos gestores do transporte coletivo urbano no que se refere ao funcionamento do veículo, à infraestrutura de abastecimento de energia e de recarga das baterias e à gestão de frota com ônibus elétricos.

“Ao chegar aos mercados brasileiro e latino-americano no próximo ano, como também aos países da Europa e da Oceania, o eO500U atenderá às especificações de cada país, inserido no contexto de multissoluções globais da marca.”, diz Roberto Leoncini. “Além do elétrico, a Mercedes-Benz seguirá apostando em alternativas, como os biocombustíveis biodiesel e HVO, que também podem auxiliar na redução de CO². Além disso, o diesel, cujo uso é maioria em frotas no Brasil e no mundo, já vem apresentando alto potencial de melhorias em eficiência, consumo e redução de emissões”.

De acordo com o executivo, o segmento de ônibus urbano está totalmente sintonizado com as megatendências da mobilidade e da sustentabilidade ambiental.

O chassi eO500U é um modelo Padron 4×2 da linha O 500. Com piso baixo, poderá receber carrocerias de até 13,2 metros de comprimento. Sua autonomia chegará a 250 quilômetros, a maior entre ônibus elétricos no Brasil, além da maior capacidade de transporte de passageiros deste segmento.

“O eO500U é uma solução que reforça o compromisso da nossa marca em oferecer uma alternativa sustentável para a mobilidade urbana aliada à eficiência tecnológica e econômica para as empresas de ônibus e gestores do transporte coletivo”, diz Walter Barbosa, diretor de vendas e marketing Ônibus da Mercedes-Benz do Brasil.

Com motor elétrico integrado ao eixo traseiro, o eO500U virá equipado com freio eletrônico EBS e sistema de regeneração de energia. O trem-de-força trará para o motorista uma experiência nova de condução, ainda mais suave, confortável, além de totalmente silenciosa.

O sistema de recarga das baterias é do tipo plug-in, no mesmo padrão tecnológico utilizado pela Daimler em seus ônibus elétricos, levando três horas de duração para a recarga completa. O painel de instrumentos é totalmente novo para se adequar às novas necessidades de controle e traz informações específicas do motor elétrico, das baterias e dos demais sistemas eletrônicos.