Volvo lança B510R rodoviário chassi rodoviário que dá novo salto em tecnologia, segurança e conectividade

Os novos ônibus têm ainda mais segurança, um valor fundamental da Volvo.

O novo modelo Volvo que chega em 2023 é o ônibus mais potente do Brasil e faz parte de uma linha de chassis recém apresentada na Europa. Os novos motores de 13 litros com emissões nível Euro 6, a nova geração da transmissão I-Shift e os diversos outros avanços reduzem o consumo de combustível em até 9%.

“É o ônibus mais potente, inovador e moderno que a Volvo já criou. Reflete todo o legado de inovação da marca e, mais uma vez, estabelece um novo patamar em veículos rodoviários em nosso continente”, orgulha-se Fabiano Todeschini, presidente da Volvo Buses América Latina.

Os aprimoramentos tornaram o chassi ainda mais conectado, seguro e ambientalmente correto que seus antecessores. O motor e a caixa de câmbio são novos e os mesmos que equipam o consagrado Volvo FH, o caminhão o mais vendido do mercado brasileiro entre todas as categorias. “A maior comunalidade com a linha de caminhões da marca contribui para a introdução de novas tecnologias, ao mesmo tempo em que agiliza o fornecimento de componentes no pós-venda ao cliente”, observa Paulo Arabian, diretor comercial de ônibus Volvo no Brasil.

Menos emissões, mais tecnologia

O novo motor é de 13 litros, com emissões reduzidas, atendendo às normas Proconve P8/Euro 6, que vigoram a partir de 2023. Ele possui a tecnologia Common Rail, que consegue maior pressão de injeção de combustível, fazendo com que a queima seja perfeita, gerando maior eficiência energética. Os veículos trazem também a conhecida tecnologia de Aceleração Inteligente Volvo, que entrega torque na medida exata para o melhor desempenho, com máxima economia. “Todo o trem-de-força e sua instalação foram projetados para garantir um menor consumo de combustível e um menor número de paradas para manutenção para todo o conjunto”, destaca Gilcarlo Prosdócimo, gerente de engenharia de vendas de ônibus da Volvo.

Outro aperfeiçoamento é a bomba de água eletrônica e um compressor de ar que desacopla quando não está trabalhando, trazendo um resultado ainda melhor. Além disso, os ventiladores do radiador e do Intercooler são elétricos e só são ligados, parcial ou totalmente, quando é necessário, reduzindo a perda mecânica e hidráulica.

A transmissão dos novos chassis é a renomada I-Shift, que em sua 7ª geração permite trocas de marcha ainda mais rápidas e suaves.

“Esse conjunto de inovações faz com que os novos chassis pesados Volvo Euro 6 sejam até 9% mais econômicos dos que seus antecessores, dependendo da topografia e rota. Ou seja: conseguimos conciliar baixas emissões com alta economia, em benefício de nossos clientes e também de todo o planeta”, assegura Paulo Arabian.

Menor manutenção

São muitos os aperfeiçoamentos feitos nos novos chassis. É o caso da separação, pela primeira vez, entre o radiador de água e o Intercooler, uma mudança que garantiu menor perda térmica. O desenho criativo feito pela engenharia da Volvo permitiu que o compartimento do motor mantenha temperaturas mais estáveis, fazendo com que o óleo tenha maior vida útil, proporcionando um intervalo de troca de fluídos de mais de 100 mil quilômetros, 30% a mais do que na geração anterior.

Painel digital

As inovações chegaram também ao posto de trabalho do motorista, com um novo painel de instrumentos totalmente digital, o mesmo dos caminhões Volvo FH, com mais de 90 funções. O motorista pode customizar três modos de visualização dos instrumentos, dependendo das informações que desejar priorizar.

O volante de couro é novo e o condutor tem agora os controles do piloto automático e do computador de bordo sem a necessidade de mover as mãos, podendo inclusive atender o telefone pelo sistema Bluetooth sem tirar a visão da estrada.

Os novos chassis também têm alternadores eletrônicos. Conectados entre si, eles têm vida útil maior e uma melhor eficiência de carregamento de bateria. Outra mudança ocorreu na arquitetura eletrônica, chamada Multiplex 3. Ela é totalmente nova, garantindo maior velocidade de dados e ainda maior eficiência no encarroçamento dos chassis.

Mais segurança

Os novos ônibus têm ainda mais segurança, um valor fundamental da Volvo. O freio motor VEB (Volvo Engine Brake) tem agora 510hp, 30% a mais do que a versão anterior e continua sendo o mais potente em todo o mercado.

As consagradas tecnologias Volvo, como o Sistema de Segurança Ativa (SSA), Programa Eletrônico de Estabilidade (ESP) e freios à disco com sistema de controle eletrônico EBS de 5ª geração, continuam presentes na nova linha. Nessa geração de chassis, o SSA está habilitado também para carrocerias com para-brisa bipartido. Além disso, estão presentes todos os avanços recentes em segurança, como o “Aviso de colisão frontal com frenagem de emergência”, “Aviso de Mudança de Faixa”, “Sinal de Alerta no Para-brisa”, “Piloto Automático Adaptativo” e o “Assento Vibratório”.

Adicionalmente, a Volvo oferece como opcional de segurança o sistema de Zonas de Segurança. Essa tecnologia, exclusiva da marca, utiliza dados de GPS para reduzir a velocidade automaticamente em áreas críticas como descidas de serra, curvas perigosas ou terminais rodoviários.

Direção Dinâmica

Outra novidade opcional nos novos chassis é o Volvo Dynamic Steering, um avançadíssimo sistema de direção criado pela marca, que controla a condução com alta precisão, mais suavidade ao volante e confere uma estabilidade maior ao veículo.

Ampla faixa de modelos e capacidades

A nova geração de chassis rodoviários pesados Euro 6 da Volvo começa a ser entregue a partir de 2023. Serão versões 4×2, 6×2 e 8×2, nos modelos B380R, B420R, B460R e B510R. Na versão 4×2, a capacidade de carga é de 19,5 toneladas. Já na 6×2, é de 24,75 toneladas. Na versão 8×2, a capacidade chega a 29,25 toneladas.

Fonte: Volvo

, , , , ,
0compartilhamentos

Inscreva-se na nossa newsletter