Nova Geração de ônibus Scania oferecerá custo total de operação imbatível

Proconve P8 vai entrar em vigor em janeiro de 2023 em momento desafiador do mercado; fabricante escolheu a Lat.Bus para a apresentação na linha

A Scania escolheu a Lat.Bus & Transpúblico 2022, o maior evento de mobilidade urbana da América Latina, para fazer o lançamento da sua Nova Geração de ônibus. A nova gama será a mais completa e eficiente solução de produtos, serviços e alternativas financeiras para a mobilidade sustentável já disponibilizada pela Scania, em seus 65 anos de Brasil. Para pavimentar esta estrada cheia de novidades ao mercado, a rede de concessionárias Scania recebeu um completo treinamento, no começo de agosto, para oferecer todo o suporte aos clientes durante a feira, que está sendo realizada de 9 a 11 de agosto no São Paulo Expo (SP). O estande da marca tem 448 metros quadrados e expõe o chassi K 500 8×2. 

A Nova Geração de Ônibus Scania foi desenvolvida com tecnologia para atender aos requisitos obrigatórios de metas de controle de emissões da fase P8 do Programa de Controle da Poluição do Ar por Veículos Automotores (Proconve), ou equivalente à lei europeia Euro 6, definidos na resolução 490, de novembro de 2018, do Conselho Nacional do Meio Ambiente (Conama), integrante do Ministério do Meio Ambiente. Norma que entrará em vigor em 1.º de janeiro de 2023.  

A Nova Geração de Ônibus Scania chegará num cenário desafiador para o mercado. “Sabemos da situação econômica das empresas do setor de transporte de passageiros. Os clientes de ônibus são os que estão mais sofrendo pelas consequências de dois anos de pandemia. Por isso, estamos trazendo um conjunto de soluções para apoiar a redução de custos, aumentar a disponibilidade e, consequentemente, também a rentabilidade dos operadores no suporte aos seus próximos passos em seus negócios”, explica Silvio Munhoz, novo diretor-geral das Operações Comerciais da Scania no Brasil.  

O diretor e sua equipe de vendas acompanham de perto o mercado em parceria com a rede de concessionárias em incansáveis contatos para entender todas as necessidades e demandas. “Além do cenário pandêmico, o mercado está enfrentando também o problema global da crise da cadeia de fornecedores, que vem atrasando a produção da indústria automotiva. Mas, em nenhum momento o cliente tem desistido de procurar alternativas para superar este momento difícil. Temos notado uma retomada gradual de interesse dos clientes, para efetivar compras e planejar entregas, movimento que continuará ao longo de 2022 e 2023. Na nossa faixa de atuação, acima de 8 toneladas, o mercado está mais comprador nos rodoviários devido à alta no combustível e das passagens aéreas, que aumentou a procura por viagens de turismo”, afirma Munhoz.  

“Diante de todo este contexto, a Nova Geração de ônibus Scania será extremamente vantajosa para o cliente, pois chegará com a missão de ser muito mais econômica, rentável e com um custo por km rodado inferior em comparação à atual gama. Em complemento, as soluções de Serviços, especialmente com a novidade dos planos de manutenção flexível, proporcionarão superiores índices de disponibilidade e diminuição de gastos com reparos. Portanto, vamos  oferecer um custo total de operação imbatível.” 

Segundo Munhoz, neste contexto atual de mercado, um ponto fundamental nesta transição de produtos homologados para a nova lei de emissões é a viabilidade das aquisições. “As soluções dos Serviços Financeiros da Scania, o Banco, Consórcio e Seguradora, estão preparados para dar total apoio ao cliente. Temos um portfólio amplo para atender diversas necessidades tanto dos operadores urbanos quanto dos rodoviários.” 

O mercado precisa continuar sua tendência de modernização e profissionalização da gestão operacional, seguindo as vantagens da digitalização. Quem usa o ônibus, especialmente nas viagens rodoviárias e de turismo, quer verdadeiramente uma experiência satisfatória. Cada vez mais o passageiro deseja facilidade, agilidade e compromisso da empresa que o levará ao destino. “Nesta disputa, vencerá quem tiver a melhor frota, mais nova e confortável para o passageiro, e que para o operador propicie redução dos custos e aumento da rentabilidade. E, a Nova Geração Scania vai oferecer ao cliente a melhor solução que engloba produto, baixo custo operacional, serviços, programas de manutenção que propiciam mais disponibilidade, gestão de frota eficiente via conectividade e modalidade financeira via Banco ou Consórcio”, salienta o novo diretor-geral. 

Mercado em 2022

A Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea) reviu as projeções de janeiro, neste mês de julho, e a nova previsão do mercado total é de alta nos ônibus de 22,7% sobre 2021. Na sua faixa de atuação, acima de 8 ton, a Scania registrou crescimento de 68% no acumulado do ano. Foram emplacadas 116 unidades em comparação aos 69 modelos de janeiro a julho de 2021. Enquanto que o segmento subiu 0,5%. No comparativo mensal, entre junho (20 unidades) e julho (32 chassis), deste ano, o acréscimo de emplacamentos Scania foi de 60%. 

O mercado de ônibus está saindo aos poucos da maior crise sanitária dos últimos anos, que represou a renovação e ampliação das frotas. Graças à ampla vacinação, a movimentação de pessoas está retornando ao nível pré-pandêmico e com isto, a necessidade de aquisição de novas unidades voltam a surgir, principalmente, nas aplicações rodoviárias e turísticas. “Temos a expectativa de antecipação de compra dos produtos da linha atual com o objetivo de o cliente aproveitar as últimas unidades sem o aumento de preço natural que haverá na nova geração”, diz. 

“Nos urbanos, temos visto movimentações pelo ano eleitoral, mas também observando as tendências de produtos e soluções que deverão ser incorporadas pelos clientes e órgãos gestores no mercado pós-pandemia. No fretamento, com a volta cada vez mais frequente dos trabalhadores aos locais físicos de trabalho, seja em período integral ou mescla de home office, estamos notando maior procura e compras. As empresas, visando aumento do conforto para o passageiro, estão buscando os modelos com motor traseiro. Outra consequência positiva da vacinação mais ampla, contra a Covid-19, se percebe no segmento do turismo, que vem aumentando as consultas.” 

A fabricante mantém sua expectativa positiva também para vender mais modelos movidos a gás e/ou biometano, que garantem a redução de custos a médio e longo prazo e cumprem o seu papel da Scania de parceira na construção de um setor cada vez menos poluente. “A mobilidade urbana mais sustentável, descarbornizada, com cidades cada vez mais inteligentes e integradas com a digitalização, não pode depender apenas do diesel como matriz energética. Estamos preparando nossos futuros produtos para estarem ainda mais inseridos neste contexto. Precisamos ofertar não um ônibus puramente de apelo futurista, mas que traga uma solução ao diesel que caiba no bolso do operador”, explica Munhoz. Em 2021, a Scania realizou a venda do primeiro ônibus rodoviário movido a gás natural veicular (GNV) e/ou biometano da história do Brasil para o fretamento contínuo. O modelo K 320 4×2 é operado pela Turis Silva no transporte de colaboradores da usina de aços especiais da Gerdau, localizada em Charqueadas (RS). 

Fonte: Assessoria de imprensa Scania

, ,
0compartilhamentos

Inscreva-se na nossa newsletter