Agrale investirá US$ 12,5 milhões na Argentina

Fonte: Automotive Business
Foto: Divulgação

A Agrale investirá US$ 12,5 milhões em sua
fábrica localizada na cidade de Mercedes, na província de Buenos Aires,
Argentina, para produzir tratores a partir do primeiro semestre de
2013. Segundo comunicado da empresa divulgado na segunda-feira, 17, o índice
inicial de conteúdo local será de 50%, passando para 70% posteriormente, com a
introdução dos motores MWM
International, fabricante de propulsores que também mantém uma
fábrica no país. A nova linha prevê vinte novos postos de trabalho, que se
somarão aos atuais 100 empregados.

O
anúncio foi feito pelo presidente da Agrale, Hugo Zattera, para a ministra da
Indústria argentina, Débora Giorgi, na quarta-feira, 12, na capital Buenos
Aires. Também participaram do encontro o gerente comercial da empresa, Ignacio
Armendariz, o gerente financeiro, Leonardo Moroziuk, e o secretário de
planejamento estratégico, Horacio Cepeda.



O aporte também
contemplará a ampliação da produção de chassis para a montagem de ônibus
articulados urbanos, no segundo semestre de 2013, que demandará a implantação
de uma segunda linha. Será a primeira vez que este tipo de veículo será
fabricado no país, com tecnologia e engenharia nacionais. Os ônibus articulados
circularão na capital Buenos Aires e há possibilidade de exportação para outros
países da América Latina, informa comunicado do Ministério da Indústria.



Ainda segundo o
ministério, pelo acordo, a Agrale se comprometeu a incrementar a integração de
componentes nacionais, substituir importações e colocar, no curto prazo, seus
produtos nas rotas das exportações regionais. Em contrapartida, a ministra
Giorgi colocou à disposição da fabricante todas as ferramentas financeiras, como
os créditos do Fundo Bicentenário, de cinco anos com taxa anual de 9,9% e
assessoria técnica para os processos de homologação necessários.



Esta é a segunda
intervenção da Agrale na Argentina. No fim de 2007, a empresa anunciou
investimento de US$ 50 milhões para erguer sua fábrica no país: a unidade opera
desde 2008, com a produção de chassis de ônibus e caminhões leves, e já
produziu mais de 3,3 mil veículos. 



NOVO PROJETO



O presidente da
Agrale informou à ministra Giorgi os avanços de outro negócio impulsionado pela
empresa: o desenvolvimento de um chassi de origem argentina movido a gas
natural veicular (GNV), com carroceria Metalpar, encarroçadora local que
pertence à Marcopolo. O novo projeto já gerou intenção de compra de
200 unidades do chassi.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.