Eletra e Mercedes-Benz montam híbrido

Fonte: Transpo online
Foto: Divulgação

A
parceria Eletra (empresa brasileira especializada em veículos de transporte
urbano com tração elétrica) e Mercedes-Benz apresentou o HíbridoBR, ônibus
desenvolvido sobre chassi O-500 U. A designação “híbrido” acontece quando o
veículo tem duas fontes de energia. No caso deste ônibus, um grupo motor
gerador e um banco de baterias. A Mercedes-Benz já deu início às vendas do novo
HíbridoBR, que se destaca pela tecnologia totalmente nacional e pelo baixo
índice de poluentes. “A primeira encomenda desse veículo foi feita pela Metra,
empresa de transporte urbano de passageiros de São Bernardo do Campo, na Grande
São Paulo”, informa Walter Barbosa, diretor de Vendas de Ônibus da
Mercedes-Benz do Brasil. “Fruto de uma parceria com a Eletra, o HíbridoBR
contribui para a melhoria da qualidade do ar e maior proteção do meio ambiente.
Ele amplia a nossa linha de ônibus, que oferece modelos para todas as demandas
do mercado.” 

No
HíbridoBR  apenas o motor elétrico movimenta o veículo, caracterizando a
tecnologia “híbrido em série”. O motor elétrico foi desenvolvido pela WEG, que
já fabricou mais de 200 unidades com essa tecnologia. A energia para o motor
elétrico vem de um grupo motor gerador formado por um motor veicular
Mercedes-Benz – Euro V – movido a diesel comum, Biodiesel ou mesmo diesel de
cana-de-açúcar, e um gerador também fabricado pela WEG.
Um
banco de baterias tracionárias, desenvolvido pela Moura, complementa a energia
disponível para o motor elétrico, quando necessário. Em cada parada para
entrada de passageiros ou semáforos, o grupo motor gerador recarrega as
baterias, que são de chumbo ácido, fabricadas no Brasil e 100% recicladas no
centro de desenvolvimento da Moura.
O
motor diesel aplicado nesta tecnologia do ônibus elétrico, além de ser menor
que o aplicado a um ônibus diesel similar, opera em rotação constante, o que
reduz muito a emissão de poluentes pois, nas acelerações, é o motor elétrico
que atua. O motor diesel permanece em rotação constante (calibrada para o ponto
ideal de baixa emissão e de baixo consumo) ou em marcha lenta. É fácil perceber
a diferença. No híbrido com tecnologia em série apenas o motor elétrico
traciona o ônibus.
Além
de reduzir as emissões, a tecnologia aplica o conceito de “frenagem
regenerativa”, que permite a
recuperação de energia nas frenagens, também conhecido na Fórmula 1 como KERS –
Kinetic Energy Recovery System (Sistema de Recuperação de Energia Cinética).
Simplificando: quando o freio é acionado, o motor elétrico vira um gerador e a
energia que seria desperdiçada na frenagem é reaproveitada e armazenada no
banco de baterias.
A
otimização do motor diesel para a aplicação, a eficiência dos motores
elétricos, a tecnologia de baterias, o sistema de frenagem regenerativa e a
tecnologia de tração que gerencia todos os conjuntos permitem que o ônibus
elétrico híbrido reduza a emissão de poluentes em até 95% e o consumo de
combustível em torno de 20%. 
Atendimento ao Proconve P7
O
chassi do HíbridoBR fornecido pela Mercedes-Benz é o modelo O 500 U “low entry”
(entrada baixa), para carroçarias de até 12 metros de comprimento e com 18
toneladas de peso bruto total – PBT. Seu motor OM 924 LA de 4 cilindros oferece
uma potência de 136 kW a 2.200 rpm, com torque de 700 Nm entre 1.200 e 1.600
rpm. O motor OM 924 LA atende aos limites de emissões da legislação Proconve
P-7 (Euro V), podendo utilizar tanto o diesel S50 como o diesel de cana ou
BioDiesel B20.
O
HíbridoBR oferece mais vantagens operacionais. O veículo não tem câmbio, a
frenagem é elétrica e o motor opera em condição ideal, com aceleração
controlada. Todo o gerenciamento do sistema é eletrônico. Os ônibus híbridos
são confortáveis para os usuários. O controle eletrônico da aceleração evita os
trancos típicos da largada e retomada. O motor diesel é isolado acusticamente
na traseira do veículo, o que diminui o ruído interno e externo. O condutor do
veículo trabalha com muito mais conforto, bem estar e tranquilidade. O
HíbridoBR pode ser encarroçado por todas as empresas do setor no Brasil.


A
Eletra está no mercado há mais de 30 anos e fabrica veículos elétricos nas
versões trólebus (rede aérea); híbrido (grupo motor gerador + baterias) e
elétrico puro (baterias), que podem ser adotadas em veículos para transporte urbano
de passageiros. Em 1999, a Eletra criou o primeiro ônibus elétrico híbrido com
tecnologia brasileira. Hoje, a marca está presente em 300 trólebus e em 45
híbridos em operação na Grande São Paulo, além de cidades como Rosário, na
Argentina, e Wellington, na Nova Zelândia.

“O
HíbridoBR é o primeiro com tecnologia 100% nacional a circular no País”,
informa Curt Axthelm, gerente de Marketing de Produto Ônibus da Mercedes-Benz
do Brasil, que também confirma novas possibilidades para essa tecnologia.
“Também estamos trabalhando no desenvolvimento desta tecnologia híbrida
para os nossos modelos de ônibus articulados”, diz Curt Axthelm. Ieda
Maria Alves de Oliveira, gerente Comercial da Eletra, revela que também está
conversando com a Mercedes sobre o desenvolvimento conjunto de um outro veículo
híbrido, de porte médio, mas para o setor de carga.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Vissta Buss DD da Viação Cometa O Ônibus Paraibanos agora é Ônibus & Transporte As novidades da Empresa Líder Número das vendas e exportações de carrocerias de ônibus – 09/2021 Apache Vip V da Matias Vissta Buss 400 da Cantelle El Buss 320 L da Solazer El Buss FT da Dom Bosco Apache Vip V da Viação Novacap Vissta Buss DD da 1001 Número das vendas e exportações de carrocerias de ônibus – 08/2021 Senior da PB Rio