Greve dos rodoviários em Pernambuco permanece por tempo indeterminado

Fonte:
JC online
Fotos: Divulgação


Os rodoviários prometem continuar a greve no Grande Recife por tempo
indeterminado. A informação foi divulgada pelo SINTRREPE (Sindicato dos
Trabalhadores em Transportes Rodoviários Urbanos de Passageiros do Recife e
Regiões Metropolitana, da Mata Sul e Norte de Pernambuco) durante uma coletiva
de imprensa na tarde desta segunda-feira (28). De acordo com a categoria, a
greve só será finalizada depois que as reivindicações forem atendidas.

A
categoria parou as atividades a meia-noite desse domingo. Durante toda esta
segunda-feira (28) a população enfrentou inúmeros transtornos com a demora dos
coletivos. O SINTRREPE informou que a categoria tentou cumprir com a liminar
expedida no último dia 25, que exigia 100% da frota nas ruas nos horários de
pico (das 6h às 9h e das 16h às 20h), e 50% nos demais horários.
De
acordo com o presidente do Sindicato, Benilson Custódio Grilo, só não foi
possível cumprir totalmente com a exigência porque as empresas chegaram a
impedir os grevistas de trabalhar, reduzindo o número de veículos que saíam das
garagens e contratando motoristas e cobradores terceirizados.

Uma
negociação está marcada para esta terça-feira (29) entre o sindicato e a
Urbana-PE (Sindicato das Empresas de Transportes de Passageiros no Estado de
Pernambuco) com o vice-presidente do Tribunal Regional do Trabalho da 6ª Região
(TRT-PE), desembargador Pedro Paulo Pereira Nóbrega.
A
greve foi deflagrada no último dia 24, depois de várias tentativas de
negociação entre patrões e empregados. Os rodoviários reivindicam aumento de
10% no salário e pedem ainda que o valor do tíquete-alimentação, de R$ 171,
seja reajustado para R$ 320. Os empresários oferecem 5% de aumento no salário e
no tíquete, proposta recusada pela categoria. Atualmente motoristas recebem
salário de R$ 1.605, cobradores R$ 738 e fiscais R$ 1.037.
VOLTA
PARA CASA-  
Quem volta para casa na noite desta
segunda-feira (28) enfrenta transtornos com a falta de ônibus nas ruas do
Grande Recife. Na Avenida Sul, área Central, passageiros denunciam que foram
mandados descer dos coletivos.

Na
Avenida Agamenon Magalhães, um grupo de rodoviários fechou a pista local
parcialmente, no sentido Boa Viagem. Motoristas enfrentaram retenções. Agentes
da Companhia de Trânsito e Transporte Urbano (CTTU) encaminharam agentes ao
local para orientar o tráfego. Não foram realizados bloqueios.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.