Quebra-galhos para a expansão: Os Foz Super do Grupo A.Cândido‏

Fonte: Portal Ônibus Paraibanos
Matéria  / Texto: Josivandro Avelar
Fotos: Acervo Paraíba Bus Team

Lançado em 2007, o CAIO Foz Super foi o primeiro – e até aqui único – modelo de midiônibus da CAIO Induscar. Em 2009 sofre uma reestilização, porém sua primeira versão permanece sendo fabricada, especialmente para o programa Caminho da Escola do Governo Federal, bem como para outros projetos públicos em sua versão offroad.

Afora isso, durante dois anos a primeira versão do modelo foi fabricada para aplicação urbana. Nenhuma empresa da Paraíba o comprou zero, porém várias empresas no Rio e em São Paulo tiveram muitos deles. Dentre essas empresas, a Viação Novacap, que adquiriu mais de 50 veículos do modelo nos últimos dois anos.
Com o lançamento do programa Caminho da Escola, o CAIO Foz Super torna-se o primeiro modelo de midiônibus a ser incluído no projeto. Por tabela, as primeiras unidades aparecem no estado da Paraíba. Era raro, mas era possivel ver unidades desses ônibus vindos do interior para a capital em transporte universitário. Apesar de ser mais frequente, hoje ele divide o cenário com modelos como Volare, Marcopolo Senior Midi e Iveco CityClass.
Os Foz Super simbolizaram a expansão do Grupo A.Cândido para novos setores. No ano em que eles foram adquiridos, a empresa havia assumido a Boa Viagem em João Pessoa e Conde, e contratos de fretamento em Pernambuco, o que fez com que a TBS passasse de uma empresa de receptivos turísticos que mal chegava a 10 ônibus, para uma das maiores do grupo, com quase 300 veículos.
Compra de emergência
Os primeiros CAIO Foz Super de aplicação urbana a operarem na Paraíba foram adquiridos dentre os 50 que a Viação Novacap tinha, em 2010. A empresa na ocasião estava substituindo esses veículos pelos recém-lançados Foz Super II. Encarroçados sob o chassi OF-1418, foram adquiridos pelo Grupo A.Cândido no momento em que eles mais precisavam. Afinal, tratava-se de uma operação de emergência para aquisição de uma grande quantidade de ônibus para a expansão do grupo. Precisavam de uma grande quantidade de ônibus para ontem.
Ao mesmo tempo que precisavam de ônibus para substituir uma cambaleante frota da cidade do Conde que acabavam de assumir, precisavam também de ônibus para novos contratos de fretamento em Pernambuco. A oportunidade surgiu em março de 2010, quando a Novacap colocou quase todos os seus Foz Super I à venda, após esta adquirir um novo lote do modelo em sua nova versão. Com uma grande quantidade colocada à venda, e na quantidade que o Grupo A.Cândido precisava, o resultado foi a compra de praticamente todo esse lote.
Com isso, os Foz Super ex-Novacap apareceram, e foram logo sendo distribuídos: 12 foram para o Conde, 4 para Cabedelo, 2 para Natal e os demais na TBS. Dos Foz Super da Novacap, somente dois não foram comprados pelo grupo, mas não foram para muito longe: operam na Viação Cidade do Natal.
A renovação mais expressiva aconteceu na cidade do Conde, onde a então Boa Viagem finalmente pode assumir sua nova identidade para a cidade. Recém-comprada pelo Grupo A.Cândido, a Boa Viagem estava iniciando sua reestruturação na frota municipal, mas a frota intermunicipal encontrava-se em estado mais grave. Como nenhum dos veículos da divisão intermunicipal estava em condições de uso, todos foram trocados provisoriamente por veículos recém-aposentados das empresas urbanas do grupo, como a Transnacional, a Reunidas e a Santa Maria de Natal.
A partir de maio de 2010, começou a substituição da frota provisória pela definitiva, que chegou até a ser apresentada nas ruas do Conde como se frota nova fosse. 12 dos 14 veículos foram substituídos. Em outubro, a empresa troca o nome para Santa Maria, junto com a divisão municipal. Eram dois carros para o 5305 (PB-008) e dez para o 5301/5302 (BR-101).
Os carros eram:
  • Frota 5305: 5301 e 5302
  • Frota 5301/5302: 5305, 5306, 5307, 5308, 5309,
    5310, 5311, 5312, 5313, 5314
Só não eram Foz Super os carros 5303 (que era um Viale 1417 ex-Ocidental, herdado da antiga empresa) e 5304 (Senior 2000 ex-Opcional da Reunidas). Ambos rodaram no 5305.
Onde menos se poderia imaginar
No mês de agosto de 2010, mais uma surpresa: era a vez dos Foz Super aparecerem onde menos poderia se imaginar: na Reunidas.
Os carros eram 08107, 08111, 08114 e 08115, e rodaram nas linhas 5101-Direto, 5102-Renascer e 5104 Jacaré. Apesar de todos terem em comum o fato de não terem cobrador, afinal eram micrões, eles tiveram
o posto de catraca recuado.
Com a dificuldade de se manter 4 CAIO numa empresa onde praticamente toda a frota era Marcopolo, os veículos não duraram muito. Os dois primeiros – 08114 e 08115 – deixaram a empresa menos de três meses depois, substituídos nos Urbanuss Pluss que já rodavam na empresa, só que renumerados. 08107 e 08111 deixaram a empresa um mês depois disso, só que trocados em Torinos ex-RJ.
Em Natal
O Grupo A.Cândido ainda entregou unidades do modelo para a matriz da Santa Maria, em Natal.
E lá se encontram as unidades da Cidade do Natal, sendo os únicos ex-Novacap que o grupo paraibano não adquiriu.
TBS

Na TBS encontram-se a maioria dos Foz Super adquiridos pelo Grupo A.Cândido, como reforço dos fretamentos. A maioria deles teve a porta do meio lacrada e as bancadas substituídas por bancadas rodoviárias. As bancadas originais foram parar em vários ônibus que o grupo vendeu.
Os Urbanuss Pluss da Borborema, que eram os ex-Reunidas de Cabedelo, e dois Viales da Paraíba Turismo, todos vendidos em 2011, foram adquridos pelas atuais proprietárias já com essas bancadas dos Foz Super.
Saída gradual

A maioria dos ônibus encontra-se com problemas estruturais: chapas formando bolhas, chapas soltas, bancada solta, vidros balançando, bem como a própria dificuldade de manutenção de peças. Devido a isso, bem como a consolidação das empresas para as quais essa compra de emergência havia sido feita, o Grupo A.Cândido decidiu iniciar a revenda dos Foz Super.
Tudo isso havia começado já na Reunidas por razões já explicadas. Mas já em 2012, o primeiro Foz Super deixa a Santa Maria: é o 5301, que foi substituído por um Spectrum City que já operou na empresa como 06009.
Em 2014, o processo é acelerado e dos 13 veículos remanescentes, 9 deixam a empresa.
  • O carro 5302 permanece na empresa, no 5305.
  • Os carros 5305, 5306, 5308, 5309, 5311 e 5314 são substituídos por Neobus Spectrum City ano 2008, OF-1418, que assim como os antecessores, são também oriundos da Viação Novacap.
  • Os carros 5312 e 5313 são substituídos por Marcopolo Torino (modelo 2007) ano 2014, OF-1721 Bluetec5, ambos os primeiros veículos zero adquiridos pela Santa Maria pelo setor do Conde.
Os carros 5302, 5307 e 5310, além do antigo 5313, que foi renumerado para 06002, são os únicos 4 sobreviventes do modelo na empresa. Com a numeração deste último, o carro 06002 é o único Foz Super do sistema de João Pessoa, uma vez que pode ser escalado para as linhas 113 e I009.
Além dos veículos da Santa Maria, unidades da TBS também começaram a deixar a empresa, já substituídos por ônibus zero quilômetro adquiridos para os serviços de fretamento da empresa.
O paradeiro da maioria

Com a venda de tantos carros, nada mais natural que ver os Foz Super em atividades particulares nos estados nordestinos. Já é possível ver Foz Super ex-Grupo A.Cândido em mãos particulares nos estados de Pernambuco, Paraíba e Rio Grande do Norte. Neste último estado, a empresa Barros adquiriu algumas unidades.
Ex Santa Maria Transportes e Fretamento 5308 – PB
Apesar de terem vindo de segunda mão, os Foz Super ex-Novacap ficaram marcados pelas operações no Grupo A.Cândido, sendo um quebra-galho fundamental no momento em que a empresa expandia seus negócios. Com a consolidação da TBS e da Santa Maria, eles começam a encontrar novos rumos nas redondezas, deixando sua marca por onde passaram.

1 comentário em “Quebra-galhos para a expansão: Os Foz Super do Grupo A.Cândido‏”

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.