Segue a renovação mais comentada do Grupo A.Cândido‏

Fonte:
Portal Ônibus Paraibanos
Matéria / Texto: Josivandro Avelar
Fotos: Roger Silva

A
renovação do Grupo A.Cândido ganhou ares de novela depois que os ônibus
passaram a aparecer com as pinturas padrão das empresas Transnacional e
Reunidas, só que com os nomes do consórcio Unitrans. Anteontem apareceram na
Marcopolo Rio, em Duque de Caxias, mais dois veículos da Transnacional com a
pintura padrão da empresa e o nome do consórcio Unitrans.

Os
carros vistos possuem os prefixos 07121 e 07203, ambas numerações de Torinos de
2009.
 
Ainda
não se sabe o que a empresa planeja trazendo os carros em sua pintura antiga,
bem como os veículos, ao que parece, não possuem o posto de cobrador. A novela
continua.
E
esperamos que você continue acompanhando os próximos capítulos.

4 comentários em “Segue a renovação mais comentada do Grupo A.Cândido‏”

  1. Gente, como assim? Até agora nada foi esclarecido? Cadê as fontes de dentro da empresa para revelar esse mistério? Vai terminar o ano, e ninguém descobre. Hahaha

  2. pelo jeito ela vai trazer de volta a pintura original ,ate porq se a marcopolo tivesse errado a pintura de um lote a empresa teria reclamado ,e os proximos lotes nao teriam esse "erro" mas , esta ai onibus desse jeito .. acho q nao e mais erro nao ..

    1. Não acredito na possibilidade, e digo exatamente porquê: Esses carros não tem cobrador. Logo acredito na seguinte tese: a empresa planeja colocar carros em certas linhas para operar já em dupla-função, e depois de um ano eles serão remanejados para Campina Grande ou Natal. Já vêm com a pintura da empresa para facilitar o remanejamento, coisa que não conseguiriam fazer com um carro com a pintura do consórcio, pois teriam que refazer toda a pintura.

      Os carros que vieram com a pintura do consórcio, vieram para ficar a longo prazo na empresa. Não será o caso desses. Entram sabendo que em 1 ano vão mudar de cidade.

      Saiu a foto do carro 07130. Já note que ele veio no padrão de dupla-função dos ônibus de Campina Grande. Outro fator que facilitaria a estratégia da empresa é justamente não ter que fazer esse trabalho de retirar o posto de cobrador nos veículos, assim eles seriam remanejados completamente intactos.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.