“A rodoviária nova”; Veja vídeo histórico

Fonte: Retalhos Históricos de Campina Grande

Fotos: Acervo

No começo dos anos 80 do século XX, a cidade de Campina
Grande respirava desenvolvimento. O Terminal Rodoviário Cristiano Lauritzen,
apesar de ser no centro da cidade e de ter um certo charme, não mais comportava
a demanda de passageiros, além de causar um transtorno na artéria central da
cidade, que já começava a sofrer com o pouco espaço para escoamento de
automóveis. 

Coube ao então prefeito Enivaldo Ribeiro, desapropriar
e ceder um terreno ao governo do Estado, na gestão do governador Wilson Braga,
que serviria para a construção de uma nova rodoviária para a cidade. As
críticas foram muitas, pois se considerava o local muito distante do centro da
cidade, o que hoje face ao desenvolvimento daquela artéria, principalmente com
o desenvolvimento da Avenida Brasília, praticamente se tornou uma rodoviária
central. Esqueceram-se de que a cidade estava em constante crescimento.

A “Construtora Limoeiro” foi à executora do plano estabelecido pelo Governo do
Estado, com um projeto orçado em 1 bilhão e 20 milhões de cruzeiros (moeda da
época), contando com 104 mil metros quadrados de área total e 10 mil metros
quadrados de área construída.

Obras da rodoviária em 1983
Devido às fortes chuvas que caíram em Campina Grande no
ano de 1985, as obras da nova rodoviária sofreram um pouco de atraso. Mesmo
assim, o então vice-governador do Estado, o empresário José Carlos da Silva
Júnior profetizava: “Campina Grande, tem, a partir do próximo mês, uma
rodoviária à altura do seu desenvolvimento e pelo menos nos próximos 20 anos
esta população não terá preocupação em relação a essa questão”.

Obras em 1985

Em 1985, obras quase finalizadas

A inauguração do “Terminal Rodoviário Argemiro de Figueiredo”,
como ficou denominado, ocorreu em 25 de maio de 1985, quando o local da obra
foi tomado por uma grande multidão. Estiveram presentes na solenidade, além de
várias personalidades políticas, o governador Wilson Braga, o prefeito Ronaldo
Cunha Lima e o vereador Luciano Figueiredo, que representou seu avô Argemiro,
que morreu em 1982.

Governador Wilson Braga inaugura o Terminal Rodoviário “Argemiro de Figueiredo”

A partir de então, com o advento do Maior São João do
Mundo, da casa de shows Spazzio e principalmente, após os Shoppings “Luiza
Motta” e “Iguatemi”, a área do Terminal Argemiro Figueiredo tornou-se um
verdadeiro centro de integração econômica.

Passados 28 anos de sua inauguração, a “Nova
Rodoviária” ainda mantém um bom aspecto, tanto estruturalmente, como também de
serviços disponibilizados.

Fonte: http://lidiannefernandes.blogspot.com/2009/10/terminal-rodoviario-argemiro-de.html

Apesar de fortemente criticado pelo seu governo, Wilson
Braga fez uma grande obra em Campina Grande, um empreendimento a frente de seu
tempo, que até hoje se mantém contemporâneo.

Localização da rodoviária

Vídeo do acervo de Machado Bitencourt, mostrando uma
reportagens institucional do governo Wilson Braga sobre  a Rodoviária de
Campina Grande:

1 comentário em ““A rodoviária nova”; Veja vídeo histórico”

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Vissta Buss DD da Viação Cometa O Ônibus Paraibanos agora é Ônibus & Transporte As novidades da Empresa Líder Número das vendas e exportações de carrocerias de ônibus – 09/2021 Apache Vip V da Matias Vissta Buss 400 da Cantelle El Buss 320 L da Solazer El Buss FT da Dom Bosco Apache Vip V da Viação Novacap Vissta Buss DD da 1001 Número das vendas e exportações de carrocerias de ônibus – 08/2021 Senior da PB Rio