Rio de Janeiro sediará conferência da UITP

Fonte:  OTM
Editora
Foto: Divulgação 

 
A 8ª edição da Bus
Conference da UITP (Associação Internacional de Transporte Público),
organização sediada em Bruxelas, Bélgica, será realizada no Rio de Janeiro, em
novembro deste ano, paralelamente à feira FetransRio, a mais importante do
setor de ônibus. Alain Flausch, secretário-geral da UITP, em entrevista
exclusiva para Transportemídia, antecipa os tópicos que serão abordados por
especialistas internacionais ligados à atividade de transporte público durante
o evento, com a participação esperada de mais de 500 delegados do mundo todo.
Alain Flausch também analisou as tendências para o setor a médio prazo.

Dentro da UITP, existe um
Comitê de Ônibus, que só se dedica a assuntos relacionados a  melhoria da
mobilidade humana por meio deste veículo coletivo. Criado em 1961, o comitê é a
comissão mais antiga da UITP, uma das instituições  mais fortes e
representativas para a melhoria do transporte público em nível global. Para se
ter uma ideia de sua dimensão, a UITP conta com um quadro de 3.400 membros em
92 países e dez escritórios permanentes – um deles em São Paulo.
De acordo com Alain Flausch,
o tema discutido no Rio de Janeiro será “Crescer com o Transporte Público por
Ônibus”.  Cidade que pode se transformar em um modelo para a América do
Sul, por ser uma das capitais mais conhecidas no mundo e ser palco de
constantes eventos de alcance global, o Rio de Janeiro decidiu apostar
firmemente nos sistemas de BRT para sediar os Jogos Olímpicos de 2016.
Em uma das sessões, os
delegados da UITP vão avaliar, no Brasil, a evolução dos ônibus elétricos no
mundo, além das estratégias de eletrificação junto com os mecanismos de
propulsão elétrica que demonstrarão o papel ativo que o transporte está
adotando no modo de oferecer soluções de mobilidade de reduzida energia, sem
agredir o ambiente.  
Também serão examinadas as
soluções operacionais e tecnologias inéditas e inovadoras. Nos últimos anos, o
Comitê de Ônibus vem se dedicando a examinar questões econômicas e os aspectos
operacionais. A cada dois anos, o comitê se reúne para tratar de questões que
já foram debatidas com profundidade por pequenos grupos de trabalho. Seus
integrantes são especialistas representantes de administradores, operadores,
indústria e entidades das mais importantes cidades do mundo.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.