Este ônibus urbano é melhor que o carro aí na sua garagem

Fonte:
Uol Carros
Matéria / Texto: Eugênio Augusto Brito
Fotos: Divulgação / Anderson Moraes

É como naquele antiga piada que tentava fazer graça com quem não tinha carro
importado. Mas aqui é só vantagem: andar num “Mercedão que leva quase 200
pessoas e tem motorista próprio” é mesmo mais seguro, confortável e
vantajoso do que circular na maior parte dos carros que tomam as nossas ruas.

Nosso
“teste” foi feito em um Mercedes-Benz Superarticulado com carroceria
Caio, modelo que estreou há pouco na cidade de São Paulo e região do ABC com
diferenciais de tecnologia e potência. Motor traseiro turbodiesel de seis
cilindros em linha, de 12 litros, 360 cavalos de potência e 163 kgfm de torque.
Suspensão pneumática com comando de altura. Freios a disco nas rodas dianteiras
e traseiras, com sistemas ABS (antiblocante) e top brake (freio auxiliar
automático, que entra em ação toda vez que se deixa de pisar no acelerador).
Quatorze rodas de aro de 22,5 polegadas, calçadas pneus 295/80. Câmbio
automático de quatro ou seis marchas, controles de tração e estabilidade
avançados e eixo traseiro direcional, que também esterça e garante manobras
mais suaves e precisas.

Com
a força colossal dos 163 kgfm, nosso ônibus poderia empurrar tranquilamente uma
fila de 10 Fiat Uno 2015 — ou 10 Volkswagen up! — acelerando em sentido
contrário.
 
SÓ DÁ O
BUSÃO

Mas o tema aqui é tranquilidade, não embate. A bordo temos ambiente que
certamente você só encontraria em poucos carros de alto luxo e todos custando
cerca de R$ 1 milhão. Ar-condicionado automático, internet aberta por wi-fi e
tomadas espalhadas pela lateral da cabine são diferenciais do modelo e permitem
que você navegue com o celular e até adiante o trabalho usando um laptop
enquanto percorre seu trajeto.
 
E
tudo isso ao custo de uma passagem de ônibus. Ao todo, já são 20 ônibus como
este rodando na cidade de São Paulo, onde a Prefeitura garante que outros 150
chegarão até o final do ano como parte da renovação total de 600 dos 14.700
ônibus da frota. Na Grande São Paulo e regiões metropolitanas, rodam outros 30,
como o que UOL Carros
observou de perto. E contando todo o Brasil (regiões metropolitanas de RJ, PR e
DF, entre outros) são quase 600.
 
Vantagem
do ônibus também na ocupação inteligente da rua: com 23 metros, transporta até
169 passageiros, em diferentes configurações (a proporção entre pessoas que
viajam sentadas ou de pé e números de porta para embarque/desembarque). O mesmo
espaço seria ocupado por no máximo seis carros populares, que transportam no
máximo cinco pessoas cada, num total de 30 ocupantes. Se o carro escolhido
fosse um luxuoso Mercedes Classe S, pior ainda: caberiam apenas quatro, já que
cada um tem 5,12 m de para-choque a para-choque, e apenas 20 pessoas seriam
transportadas (as confortáveis poltronas só levam quatro pessoas).

Se
a decisão for em cifras superlativas, vitória também do ônibus: o preço do
Superarticulado, encarroçado desta forma e com ar-condicionado e wifi se
aproxima dos R$ 850
mil
. E aí, se convenceu?

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.