Vai com o que tem no almoxarifado: São Geraldo faz plástica no 10520, um CAIO Giro‏

Fonte:
Portal Ônibus Paraibanos
Matéria / Texto: Josivandro Avelar
Fotos: Ricardo Knupp Franco / Marcel Sales


A São Geraldo, uma das maiores empresas de transporte rodoviário de passageiros
do Brasil, faz o possível para manter em constante estado de conservação e
circulação sua frota de quase 700 veículos, rodando em 17 estados do país. E
quando se diz o possível, entenda-se de tudo o possível. Até mesmo fazer as clássicas e
gloriosas mutações, expediente famoso em empresas como a Viação Nordeste do RN.

Não
é a primeira vez que a empresa mineira se vale do expediente das mutações. Ela
já fez isso com alguns de seus Paradiso GV 1150.
 
Mas
dessa vez a mutação foi inacreditável. Após um acidente causar avaria na parte
da frente do carro 10520, ela viu que poderia recuperar o ônibus o mais rápido
possível para que ele retorne às rodovias. Não seria uma missão trivial se tal
carro não fosse um CAIO Giro 3600.

A
São Geraldo é uma tradicional frotista Marcopolo, cujas carrocerias da gaúcha
representam a maioria dos ônibus da empresa mineira. Também tem em sua frota
uma grande quantidade de Jum Buss da Busscar. Mas Giros são poucos, carros de
um único lote, e não seria compensador para a empresa adquirir peças só para
eles. Acontece que um deles precisou de funilaria e…


…Vai
com o que tem no almoxarifado: peças de G6. E foi usando peças do famoso
“kit G6” que a São Geraldo recuperou o carro 10520.
Não
importa como estaria a frente, o importante é o carro voltar a rodar o mais
rápido possível. E é assim que ele se encontra agora, de um Giro como outro
qualquer para mais uma candidata a lenda da São Geraldo.