Ônibus de João Pessoa passam a circular sem ‘cobrador’ e população reclama

Fonte:
Jornal da Paraíba
Matéria / Texto: Othacya Lopes
Fotos: Kristofer Oliveira



Cada vez mais ônibus que circulam por João Pessoa estão deixando de lado a
figura dos cobradores. O posto está sendo acumulado pelo condutor dos veículos.
Segundo os passageiros, isso está acontecendo há alguns meses, o que tem
prejudicado motoristas e usuários dos transportes coletivos.

Conforme
o Ministério Público do Trabalho, não há irregularidades na supressão da figura
dos cobradores, contudo é necessário que todos sejam fiscalizadores para evitar
condições de trabalho e prestação de serviço inadequadas.
 
A
dona de casa Lucelândia da Silva depende do ônibus 512, da empresa Marcos da
Silva que faz a linha que vai até o bairro São José, para se deslocar
diariamente. Segundo ela, essa retirada dos trabalhadores é prejudicial a quem
depende de ônibus, pois geralmente ela já espera até 30 minutos por um ônibus e
com essa mudança a espera chega a ser maior. “O motorista demora muito porque
além de dirigir agora ele também tem que passar troco. E fora o perigo, né?
Porque às vezes ele dá a partida e fica dando o troco para algum passageiro,
daí a gente acaba correndo perigo também. Está péssimo assim”, comentou.
 
A
assistente administrativo Rafaele da Silva, que ontem pegou o ônibus 509, que
faz a linha que vai até o bairro João Agripino, uma vez questionou o porquê da
mudança e um motorista chegou a dizer que isso ia acontecer em toda a cidade.
“Ele disse que era para economizar, porque cada vez menos gente vem pagando com
dinheiro, o que faz com que precise cada vez menos de troco. De qualquer forma,
eu já vi motorista tendo que levantar para dar troco a uma mulher grávida que
entrou por trás. Isso tudo tem prejudicado e muito a gente”, lamentou.
 
Um
motorista de ônibus, que preferiu não se identificar para evitar retaliações,
confidenciou que um acordo foi feito com a classe e nas folhas dos
profissionais foi acrescido o valor de R$ 200 para que as duas funções fossem
acumuladas. “Isso está sendo muito ruim. Diversos amigos meus ficaram
desempregados e agora a gente tem que fazer tudo. Isso está acontecendo há
aproximadamente três meses e a previsão é que em alguns anos todos os ônibus
estejam dessa forma, só com os motoristas”, afirmou.
Conforme
o presidente do Sindicato dos Rodoviários da Paraíba, Antônio de Pádua, essa
foi uma medida autorizada pela Superintendência Executiva de Mobilidade Urbana
de João Pessoa (Semob) e acordada com a classe. Ele garantiu que não houve
nenhuma demissão devido a essa mudança e ela não afeta nem 20% do efetivo
total. “Apenas as empresas que fazem a linha da Torre, João Agripino, São José,
Castelo Branco, Ceasa e Cristo foram autorizadas e nenhuma outra irá aderir a
essa mudança. Isso só aconteceu em linhas que não tinham muita circulação de
dinheiro e mais pessoas que pagavam com cartão e os funcionários foram
reaproveitados”, garantiu.
 
O
superintendente da Semob, Roberto Pinto, ratificou que a medida só foi tomada
por conta da baixa necessidade da presença dos funcionários em algumas linhas e
estes são casos específicos em que, para viabilizar tecnicamente o atendimento
de uma linha a determinada comunidade se torna viável a retirada do cobrador.
“Para ter uma ideia, existem linhas que em uma viagem inteira só pega quatro ou
cinco pessoas que pagam em dinheiro, o que acaba onerando o sistema, porque
isso tudo é avaliado na hora de formularmos o preço da tarifa. Como o nosso
foco é atender a população, uma forma de avaliar é deixar o custo operacional
menor, por isso essa medida”, explicou.
Segundo
o procurador do Trabalho Paulo Germano, não existe ilegalidade na retirada dos
cobradores, no entanto existe um procedimento investigatório por meio do qual o
Ministério Público do Trabalho (MPT) acompanha a questão. “É preciso informar
que todos os casos de abuso devem ser levados ao conhecimento do MPT, pois é
preciso que haja uma preservação de uma condição de trabalho adequada. Os
motoristas que se sintam prejudicados podem entrar em contato por meio do
3612-3100, já os consumidores devem procurar a Procuradoria do Consumidor”,
orientou.

9 comentários em “Ônibus de João Pessoa passam a circular sem ‘cobrador’ e população reclama”

  1. Dupla função, uma coisinha que chegou em JP a mto tempo atrás, quando a São Jorge adotou micros para as linhas 115, 110 e 108, os micros duraram pouco tempo, mas a dupla função permaneceu, inicialmente, apenas na linha 115, posteriormente se espalhou para a 110 e 108. As linhas 002 e A002 que também operavam com micros receberam Viales e assim voltavam a ter a presença do profissional (Cobrador), coisa que não durou muito tempo, uma vez que os viales foram substituídos por 2 Senior's Midi. Nos anos mais recentes os micrões apenas se espalharam pela cidade e ninguém fez nada contra, primeiro a 120 (Atual 7120), depois a 7118 e a 118, a moda se espalhou e chegou agora a Santa Maria (105 e 109) e também na Unitrans.
    E a tendência é que os micrões se espalhem para outras linhas…

  2. Conversa fiada essa de q nao estao demitindo cobradores. E outta coisa… se ta tirando cobrador, esta se cortando gastos. Por que nao reduzem a passagem ja q o custo com alimentação, saude e salario da classe foi reduzido tambem???

  3. Tem pouca população que paga com dinheiro ? Essas pessoas que fizeram isso passe uma tarde trabalhando com dulpla função pra vocês verem como é ruim ! Motorista tem que ser motorista , do mesmo jeito que não pode dirigir e fazer ligações não deveria dirigir e passar troco 😉 … Isso é ridiculo uma viagem que duraria apenas 15 minutos pra chegar ao centro da cidade hoje por causa dessa invenção merda dura mais … me poupe dessas justificativas ridiculas que não é necessario cobrador no ônibus ! Não é necessario pra você que não anda de ônibus todos os dias mas pra gente sim e como sentimos falta deles !

  4. Busscar de volta, assinem minha CRT

    Em Bayeux e Santa Rita é assim faz tempo… Ahhh, deixa pra lá, o DER nem liga que a própria empresa que opera em Bayeux opera de forma irregular, quanto mais o motorista ser cobrador COM ÔNIBUS LOTADO ATÉ A PORTA.

  5. Piora em tudo esta retirada dos cobradores. Campina Grande que o diga.Os ônibus ja atrasavam e agora atrasam ainda mais, o motorista se estressa e desconta no passageiro, uma vez eu ia caindo pois ele deu uma arrancada comigo perto da porta e eu esperando o troco.Outra coisa, prejudica o trânsito porque ficam parado em ruas estreitas as vezes, e obstrui a passagem de carros. Enfim, só é bom para o empresário.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.