Um passeio com a Gontijo

Fonte: Juntos a Bordo
Fotos: Acervo Paraíba Bus Team
 
No ano de 1943, durante a Segunda Guerra Mundial, tinha início uma
das maiores e mais bem-sucedidas viagens da história das empresas de
transporte rodoviário de passageiros no Brasil. Naquela época, Abílio
Gontijo, um jovem de 19 anos, pilotando sua jardineira Chevrolet
Comercial 1940, engatava a primeira marcha e acelerava rumo à construção
da Empresa Gontijo de Transportes. Nos primeiros anos a Gontijo era
isso mesmo: uma jardineira, sacolejando, comendo e fazendo poeira no
percurso Patos de Minas – Carmo do Paranaíba.

Apesar das dificuldades, Abílio Gontijo sabia que tinha de prosseguir
sua viagem. Embarcou em um dos seus ônibus e mudou-se para Belo
Horizonte, em 1965, quando a capital mineira ainda era uma cidade de
médio porte e de vida pacata, e alugou uma sala no bairro São Francisco,
onde passou a funcionar sua empresa. A jornada de Abílio Gontijo para
Belo Horizonte permitiu a consolidação de outro marco na história de sua
empresa, ocorrido também em 1965. Nesse ano, a empresa começa a fazer
heroicamente as linhas Belo Horizonte – Governador Valadares e Belo
Horizonte -Teófilo Otoni.
A penetração da Gontijo nessas cidades permitiu que a empresa
engrenasse uma terceira marcha no ritmo de sua história. No correr da
segunda metade da década de 1960, a empresa ampliou o número de linhas
nas regiões Norte e Nordeste de Minas Gerais, a partir de Valadares e
Teófilo Otoni. A Gontijo já tinha todas as condições de romper as
fronteiras de Minas, colocar o pé na Estrada e ganhar o Brasil. Em 1975,
Abílio Gontijo realizou um sonho, com um lance no qual a sorte teve
papel fundamental. Ganhou num sorteio (foi a fórmula de uma concorrência
promovida pelo DNER – Departamento Nacional de Estradas de Rodagem) a
linha Belo Horizonte – Salvador. Ainda na década de 70, a Gontijo passou
a ligar a capital mineira também a Goiânia, Recife e Campo Grande,
firmando sua competência para realizar viagens de longo percurso.
Em 1981, era inaugurado o Parque Rodoviário Gontijo, no bairro
Engenho Nogueira, em Belo Horizonte. Ele é hoje um dos mais modernos
centros administrativos e de manutenção de empresa de transporte no
país. Em Dezembro de 2003 a Empresa Gontijo adquiriu a Companhia São
Geraldo de Viação, fundada em 1949.
Hoje o grupo transporta anualmente quase 7 milhões de passageiros, o que
corresponde quase à soma das populações de capitais como Belo Horizonte
e Curitiba. Essa história viaja nos ônibus da Gontijo!

2 comentários em “Um passeio com a Gontijo”

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.