Após justiça apreender ônibus que circulam na Região Metropolitana de João Pessoa, passageiros reclamam da lotação e do tempo de espera por coletivo

Por Click PB
Imagens
Paulo Rafael Viana

Após a justiça determinar a apreensão de 16 veículos de uma das empresas do Sistema Integrado Metropolitano (SIM) – Santa Rita, Bayeux a João Pessoa – a frota reduziu, consequentemente aumentou o tempo de espera pelo coletivo e sobrou reclamação por parte dos passageiros, na manhã deste segunda-feira (28). Nas primeiras horas do dia, várias linhas circularam lotadas. 

A retirada dos ônibus de circulação ocorreu após a falta de pagamento de financiamento de alguns veículos. A empresa teria informado que, por causa da pandemia de Covid-19, a arrecadação financeira reduziu e por conta disso tiveram que priorizar o pagamento dos funcionários, deixando o financiamento em atraso. No entanto, a empresa garante normalizar o serviço nos próximos dias. 

O gerente executivo de Transportes do Departamento de Estradas de Rodagens (DER-PB), Antônio Fleming Cabral, explicou ao ClickPB que a frota diminuiu por conta da questão judicial. No entanto, no dia de hoje, a empresa colocou ônibus que estavam na reserva para substituir a demanda. “O que aconteceu foi o espaçamento do tempo que era de 15 minutos e passou para 20 minutos”, disse.

Ainda de acordo com Fleming, no horário de pico, das 6h às 8h, já ocorria aumento do número de passageiros e a lotação não decorre do recolhimento dos veículos. “Agora de 8h30, já estava normalizado. Entrei em contato com a empresa que presta o serviço”, frisou, destacando que os ônibus estão circulando nos horários normalmente. Antes da apreensão dos veículos, o consórcio circulava com 25. Agora, apenas 15.