Ônibus superarticulado da BYD tem requisitos aprovados pela SPTrans

O modelo D11B, com chassi fabricado em Campinas, já passou por testes de frenagem, tempo de carga do sistema pneumático, aceleração e outros pontos que dizem respeito ao desempenho

A BYD disponibilizou seu ônibus superarticulado 100% elétrico para que a SPTrans, gerenciadora de transportes da cidade de São Paulo, avalie sua conformidade em relação aos itens previstos nos manuais de padrões técnicos de veículos e demais normas vigentes.

O ônibus disponibilizado teve os requisitos aprovados. O modelo D11B, com chassi fabricado em Campinas, já passou pelos requisitos de frenagem, tempo de carga do sistema pneumático, aceleração e outros pontos que dizem respeito ao desempenho.

O novo veículo, com chassi fabricado pela BYD, é totalmente movido a baterias, não emite qualquer tipo de poluente ou ruído durante sua circulação. Entre seus diferenciais, o modelo BYD D11B possui baterias de fosfato ferro lítio (LifePO4), fabricadas na planta de Manaus, com autonomia para rodar até 250 quilômetros com uma carga completa. O tempo de recarga média é de até três horas.

Os ônibus articulados elétricos foram desenvolvidos pela engenharia da BYD no Brasil e são totalmente adaptados para o mercado nacional. O modelo testado nas ruas de São Paulo tem 22 metros de comprimento, e capacidade para atender 170 passageiros.

“O ônibus superarticulado da BYD passou por vários pontos da cidade de São Paulo, sendo testado em ruas com padrões de aclive exigidos pela SPTrans. Um grande passo para atender a cidade de São Paulo, onde a BYD já tem 18 ônibus elétricos no modelo padron circulando na região sul. A BYD é pioneira no Brasil na entrega de ônibus elétricos e estamos prontos agora para atender o mercado com o modelo articulado seguindo os padrões de segurança, conforto e sustentabilidade”, afirma Marcello Von Schneider, diretor institucional e head da divisão de ônibus da BYD Brasil.

Um ônibus elétrico articulado reduz a emissão em mais de 184 toneladas de gás carbônico na atmosfera, o equivalente ao plantio 1,3 mil árvores por ano. Um ônibus a diesel comum consome 90 litros de diesel em um dia de operação.

Outro ponto forte da BYD, de acordo com a empresa, é a fabricação da própria bateria. A produção de baterias de fosfato ferro-lítio-ferro (LiFePO4), usada nos ônibus articulados, é totalmente feita na fábrica da BYD em Manaus.

Fonte: Technibus

,
0compartilhamentos

Inscreva-se na nossa newsletter