Busscar projeta produzir mil ônibus em 2022

Mesmo diante das dificuldades causadas pela pandemia da Covid-19, a Busscar vem mantendo bom desempenho no mercado ônibus, com 270 veículos produzidos no primeiro trimestre de 2022, o que representou um crescimento de 96% sobre os 138 veículos fabricados no mesmo período de 2021, segundo a Associação Nacional dos Fabricantes de Ônibus (Fabus).

“Depois do surto que enfrentamos, a Busscar saiu fortalecida porque o nosso ônibus com motor dianteiro foi bem aceito no mercado e pelas empresas de fretamento durante a pandemia, o que fez a empresa aumentar a produção”, disse à Technibus Paulo Corso, diretor comercial da Busscar.

Apesar de ter motivos para comemorar, principalmente pelo fato de a empresa ter conseguido aumentar a participação no mercado, o diretor da Busscar lembra que 2021 foi um ano de muitas dificuldades. “Com a falta matéria-prima no último trimestre, a empresa acabou atrasando as entregas e, para não atrasar ainda mais, não parou as atividades da linha de produção no início deste ano”, disse Corso.

Assim como no primeiro trimestre, a Busscar espera um aumento significativo na produção em 2022. A meta é fabricar mil ônibus neste ano, dos quais 80% serão para o mercado brasileiro e 20% terão como destino o exterior, principalmente o Chile. Em 2020, foram produzidos 518 veículos, e em 2021 o volume atingiu 762 unidades. “Vamos aumentar a participação no mercado brasileiro e no exterior”, disse Corso.

No Brasil, a perspectiva da Busscar de aumentar a participação no mercado de ônibus se deve às negociações avançadas que a companhia mantém com empresas importantes no setor, como o Grupo Constantino, a Gontijo e o Grupo Carleto, da Bahia. “Estamos conseguindo aumentar o nosso portfólio de clientes e o market share”, comentou Corso. “Há pedidos fechados para o primeiro semestre e já temos alguma coisa para o segundo.”

O que preocupa a Busscar neste momento, segundo Corso, é o fornecimento de chassis pelas montadoras, que está com atraso por causa da falta de matéria-prima e de peças eletrônicas, principalmente semicondutores. “Isso vai nos afetar, não sei o quanto, mas estamos trabalhando para enfrentar esse problema”, disse o diretor, destacando que no meio “desta confusão” a empresa conseguiu crescer no mercado interno e no exterior.

No seu portfólio de produtos a Busscar possui ônibus com motor dianteiro – o El Busss FT, El Buss 320, El Buss 320 L e o El Buss 340 – e com motor traseiro – o Vissta Buss 340, Vissta Buss 360, Vissta Buss 400 e Vissta Buss Double Decker. “Todos estão vendendo bem”, enfatizou Corso. No Chile, os destaques são o Vissta Buss 340, Vissta Buss 360 e o Vissta Buss DD. “Este é o nosso maior mercado de exportação.”

Além do Chile, a Busscar exporta seus ônibus para o Uruguai, Peru, Costa Rica, Paraguai, Bolívia, Guatemala, Equador e países da África. “Depois da parada por causa da pandemia, esses países estão começando a retomar as consultas”, disse Corso.

Fonte: Technibus