Morre Abílio Gontijo

Empresário é proprietário do Grupo Gontijo, um dos principais grupos de transporte rodoviário da américa latina.

Faleceu de causas naturais nesta terça-feira, aos 98 anos, Abílio Pinto Gontijo, proprietário do Grupo Gontijo, um dos principais grupos de transporte rodoviário da américa latina.

Abílio Gontijo nasceu na zona rural de Carmo do Parnaíba, distante 354 quilômetros de Belo Horizonte. Em 1943, aos 19 anos, comprou uma “jardineira” para transportar passageiros de Carmo do Parnaíba para Patos de Minas.

A partir da década de 1950 com a industrialização do Brasil, a população passou a se deslocar da área rural para as cidades e a Gontijo soube aproveitar essa marcha da história, crescendo junto com o país, numa alucinante viagem de prosperidade. Em 1949 o fundador da Gontijo decide transferir-se de Carmo do Paranaíba para Patos de Minas e consegue fazer a primeira ligação com Belo Horizonte. A empresa então conquistou mais três linhas: Belo Horizonte/Patos de Minas, via São Gotardo e Belo Horizonte/Patos de Minas, via Três Marias e depois Patos de Minas/Pirapora.

Na segunda metade da década de 1960, Abílio mudou-se para Belo Horizonte, e alugou uma sala no bairro São Francisco, onde passou a funcionar a sua empresa. Nesse ano a empresa começa a fazer as linhas Belo Horizonte/Governador Valadares e Belo Horizonte/ Teófilo Otoni. A empresa ampliou o número de linhas nas regiões Norte e Nordeste de Minas Gerais, a partir de Valadares e Teófilo Otoni. Tornou-se forte também no Vale do Jequitinhonha, chegando até o ponto extremo da região, a cidade de Salto da Divisa.

A Gontijo já estava pronta para ganhar o Brasil, foi em 1975 que começou a operar a linha Belo Horizonte/ Salvador e também Goiânia, Recife e Campo Grande. A partir dai, a empresa incorporou várias linhas e empresas, e ao final da década já possuía mais de 300 ônibus.

Em 1981 era inaugurado o Parque Rodoviário Gontijo, no bairro Engenho Nogueira em Belo Horizonte. Hoje é o maior centro administrativo e de manutenção da empresa no país, com uma área de 100000m² e capacidade de operação para 2000 ônibus.

No início de 1996, a Gontijo comprou a linha Belo Horizonte/ São Paulo, disponibilizando uma nova garagem para atender à nova demanda.

Em 1999 a Gontijo fechou a maior compra de ônibus rodoviário da história da Scania em todo o mundo. Também em 1999 a Editora OTM atribui o troféu “Melhores do Transporte 1998¿, na categoria Transporte Rodoviário de Passageiros para a Empresa Gontijo de Transportes, pela terceira vez consecutiva e a quinta vez na história da empresa. Concorrendo com empresas de todos os modais de transportes (aéreo, ferroviário, marítimo/fluvial, fretamento/turismo, rodoviário de cargas, rodoviário de passageiros), a Empresa Gontijo de Transportes conquista pela primeira vez na sua história o inédito troféu “Melhor entre as Melhores do Transporte”.

Em dezembro de 2003 a Empresa Gontijo adquiriu a Companhia São Geraldo de Viação, fundada em 1949, que percorria mais de 95 milhões de km por ano em 15 estados brasileiros em mais de 100 linhas interestaduais, com uma frota de 800 carros.

Em 2015 a Gontijo encerrou as atividades da São Geraldo para otimizar a estrutura e possibilitar operação em maior escala.

O velório vai ocorrer hoje a partir das 14 horas no Cemitério Parque da Colina, no bairro de Nova Cintra em Belo Horizonte.

Matéria em atualização.

0compartilhamentos

Inscreva-se na nossa newsletter