Dois ônibus históricos do Corinthians serão restaurados pela Caio em Botucatu, São Paulo

Os dois veículos apelidados de Mosqueteiro I e II serão restaurados na unidade da Caio em Botucatu, no interior paulista.
Image

Na última quinta-feira (24) surgiram nas redes sociais imagens do “Mosqueteiro I” sendo rebocado do Parque São Jorge, onde fica localizada a sede social do time. O veículo que é o primeiro adquirido para transportar os jogadores na década de 1960 e participou de importantes momentos do time, além de transportar grandes ídolos do futebol brasileiro.

Se trata de um ônibus modelo Gaivota, produzido pela própria Caio e que é a mesma empresa responsável por fazer a restauração do veículo. O veículo que foi encarroçado com o chassis Mercedes-Benz O 355, foi utilizado até o final da década de 1970 e aposentado logo em seguida, passando a ser um veículo do acervo histórico do time.

O “Mosqueteiro I” ou até então somente “Mosqueteiro” levava o nome do mascote do time. Os jogadores Rivelino, Zé Maria, Wladimir, Basílio são alguns dos jogadores alvinegros que utilizaram o veículo para se deslocar entre os jogos, além de ter participado de momentos históricos para o time como ‘a invasão corinthiana ao Maracanã’ quando mais de 70 mil corinthianos foram ao Rio de Janeiro para assistir a semifinal do Campeonato Brasileiro de 1976, contra o Fluminense.

Na época o modelo era famoso por causa do luxo que proporcionava. Itens como bar, iluminação individual para leitura, carpete, cinto de segurança e banheiro, antes impensáveis para os modelos produzidos naquela década, faziam parte da estrutura disponibilizada. Com ângulos e áreas arredondadas, o design futurista da linha também chamava a atenção por onde passava.

A reforma dos veículos inclui a parte interna, externa e mecânica, será toda custeada pela Caio e o time não terá de desembolsar nenhum valor, sendo uma parceria da empresa com o time. O outro veículo que será reformado, o “Mosqueteiro II”, é um Nielson modelo Diplomata 2.50, também com chassis Mercedes-Benz O 355.

Vale lembrar que a Nielson é uma antiga marca utilizada pela Busscar e que hoje faz parte do Grupo Caio. De acordo com as previsões divulgadas pelo Estadão, o Caio Gaivota representa a primeira fase do projeto e a reforma do Diplomata 2.50 terá sua reforma inicia em seguida. O “Mosqueteiro II” também já transportou grandes nomes do clube paulista, como os jogadores Wladimir, Sócrates, Casagrande e Zenon.

Após o fim da reforma, comandada por André Negão, caberá ao time decidir os destino dos veículos e definir qual será o seu uso, podendo utilizar eles para transporte, eventos ou exposição.

“Pode ser usado no transporte das delegações para as competições ou da forma como o clube achar melhor. Se quiserem colocá-los como um item de exposição seja no Parque São Jorge ou na Neo Química Arena também podem fazê-lo”.

André Negão, candidato à Presidência e conselheiro do Sport Club Corinthians Paulista.

Imagens: Reprodução/Meu Timão e Leia Notícias Botucatu, Marcelo Acaraz, Rogerio Porttuga e Jhonatan Ferreira de Mello