Saúde mental: cuidado necessário para os profissionais do transporte coletivo

Empresa ressalta campanha de prevenção ao suicídio, estimulando a escuta ativa e quebrando o tabu para falar sobre as emoções.
Image

Em apoio ao “Setembro Amarelo”, campanha nacional de valorização da vida, a BRT Sorocaba reforça a importância do auxílio fraterno para profissionais e passageiros. O apoio contínuo integra os princípios de conduta do serviço de transporte coletivo, promovendo a empatia e o cuidado com as mais de 53 mil preciosas vidas que se encontram no sistema BRT diariamente.

O “Setembro Amarelo” é uma campanha da Associação Brasileira de Psiquiatria em parceria com o Conselho Federal de Medicina e tem o propósito de estimular a conscientização e prevenção ao suicídio, um grave problema de saúde pública. Em 2023, a campanha traz como mensagem ”Se precisar, peça ajuda!”

Enquanto as viagens no BRT acontecem, vidas se conectam, encontros surgem e novos destinos se cruzam. Um gesto de atenção e uma escuta acolhedora podem fazer a diferença para as pessoas que estão passando por momentos difíceis.

O ser humano vive sob tensão permanente devido a questões pessoais, conflitos sociais, econômicos e muitas outras preocupações. Tudo isso, pode levar a aflições que desencadeiam o adoecimento emocional. As insatisfações e os desconfortos, aos poucos, chegam e se instalam, roubando a energia, o vigor e a naturalidade. E, quando menos espera, a pessoa não se reconhece e sente que algo está diferente.

“É preciso falar sobre as emoções e quebrar o tabu. O departamento de gestão de pessoas está sempre aberto com uma escuta ativa e o acolhimento dos colaboradores. Se identificamos que existe uma pessoa em estado de sofrimento emocional, orientamos a busca de suporte especializado com um médico ou psicólogo. Assim, ajudamos a minimizar essa realidade silenciosa e de muito sofrimento”, explica Bárbara Rodrigues, responsável pelo Recursos Humanos.

Setembro Amarelo

Para se ter uma noção do cenário delicado, mais de 700 mil suicídios foram registrados em todo o mundo na última pesquisa realizada pela Organização Mundial de Saúde (OMS), em 2019. No Brasil, as notificações se aproximam de 14 mil casos por ano, o que corresponde em média a 38 pessoas que atentam contra a própria vida por dia.

Rodrigues enfatiza que o cuidado destinado ao colaborador também beneficia o passageiro. Isso porque a prática do acolhimento contribui para o fortalecimento mental e emocional dos profissionais que, por sua vez, se tornam mais estruturados para apoiar o público.

“Não temos como saber o que a pessoa vive e suas aflições, mas enquanto ela está dentro do sistema, nossa missão é garantir que esteja segura e apoiada por nosso time. Sempre escutamos e ajudamos em tudo que estiver ao nosso alcance”, finaliza.

Imagem: Alexandre Maciel