Busworld Europa 2023: confira um especial sobre a mais importante feira da indústria global do ônibus

Especial sobre a maior feira de ônibus do mundo, a Busworld 2023, com todos os destaques, prêmios e o futuro do transporte. Cobertura em parceria com a Revista Interbuss com o correspondente Fábio ...
Image

Entre os dias 07 e 12 de outubro, foi realizada na Brussels Expo, em Bruxelas, na Bélgica, a edição 2023 da Busworld Europa, a mais importante feira da indústria global do ônibus.

A Busworld Europe 2023 retrata um mercado de urbanos que caminha a passos largos na direção de veículos zero emissão; no entanto, o segmento rodoviário ainda busca alternativas que consigam atender além de um nicho.

Em parceria com a Revista InterBuss que esteve na Busworld Europe 2023 nos dias 7 e 8 de outubro em Bruxelas, na Bélgica. iremos trazer alguns destaques da Busworld Europe 2023 divididos por fabricante/fornecedor.

Anadolu Isuzu

A turca Anadolu Isuzu teve como grande destaque o urbano elétrico Citivolt 12, movido a baterias e com autonomia de até 480 km. O veículo recebeu o prêmio Busworld Vehicle Awards na categoria Segurança (urbano).

Anadolu 1

BYD

A chinesa BYD mostrou sua nova geração de urbanos com tecnologia Blade Battery, com parte dos packs de baterias embutidos na estrutura do chassi de piso baixo. Isso foi possível porque se trata de uma nova tecnologia de baterias, de fosfato de ferro-lítio, com resistência superior a fogo e a choques.

Por consequência de ter parte das baterias embutida no piso baixo, o centro de gravidade se situa mais embaixo quando comparado com gerações antigas, reduzindo o stress na estrutura da carroceria, reduzindo a necessidade de reforços estruturais e permitindo redução de até 10% do peso em ordem de marcha. A nova tecnologia de baterias também permite maior autonomia, podendo rodar por até 600 km com uma única carga.

A BYD expôs um chassi com a tecnologia Blade Battery e também o integral B12, com novo design para simbolizar a transição para a nova tecnologia.

BYD

Outro destaque do estande da BYD foi um ônibus de dois andares para linhas suburbanas nas regiões da Provença, Alpes e Côte D’Azur, na França, com carroceria da espanhola Unvi. Também foram expostos um B19 (articulado elétrico de 19 metros de comprimento) e um B15 (elétrico trucado de 15 metros em configuração suburbana).

Dancer Bus

A startup lituana Dancer Bus esteve presente na Busworld Europe 2023 com o seu elétrico Dancer, com design bastante arrojado. O modelo promete ser até 30% mais leve que concorrentes e ter valor de compra bastante competitivo. A startup nasceu em 2012 e possui duas unidades circulando em linhas da cidade de Klaipėda, na Lituânia.

Dance Bus

Ebusco

A holandesa Ebusco, dedicada a produção apenas de ônibus elétricos a baterias, levou a mais recente geração de urbanos, o Ebusco 3.0, que apresenta grande avanço tecnológico em relação ao Ebusco 2.2.

A nova geração emprega materiais compósitos na estrutura da carroceria, estratégia semelhante à adotada pela aviação na nova geração de jatos comerciais, pois são mais leves e possuem a mesma ou maior resistência que os metais empregados anteriormente. Isso permitiu que o Ebusco 3.0 tivesse até 5 toneladas a menos no peso em ordem de marcha, elevando a autonomia para até 700 km.

Além disso, agora todos os packs de baterias ficam embutidos na estrutura do chassi de piso baixo, abaixando o centro de gravidade para melhor dirigibilidade e reduzindo a necessidade de ter uma carroceria reforçada, o que também contribuiu para a redução significativa do peso do carro.

A Ebusco também desenvolveu novos eixos para a nova família, de modo que o 3.0 possui corredor de 90 cm de largura entre as caixas de rodas dianteiras, melhorando a capacidade e a circulação de pessoas.

Não à toa, o Ebusco 3.0 ganhou o prêmio Busworld Vehicle Awards na categoria Ecologia (urbano).

Vale destacar que o Ebusco 2.2 é um modelo de grande sucesso especialmente na Holanda, tendo aceitação de grandes operadores privados locais como a Connexxion.

Ebusco

Hess

A suíça Hess expôs dois elétricos, um movido a baterias e outro trólebus, ambos do modelo lighTram. O trólebus articulado possui 19 metros de comprimento e era uma unidade destinada à cidade suíça de Neuchâtel, que deve receber um total de 18 carros. Já o outro veículo exposto era um lighTram 12 Plug, elétrico movido a baterias e com 12 metros de comprimento.

HESS

Higer

A chinesa Higer mostrou sua linha urbana totalmente elétrica e movida a baterias. Os modelos expostos foram o Azure 7 (micro-onibus), Azure 9 (midi) e o Fencer integral.

Higer

Irizar

O grande destaque da espanhola Irizar foi um rodoviário i6s movido a célula de hidrogênio, que será homologado no ano que vem e deverá começar a ser entregue a partir de 2025. Trata-se de um investimento importante para oferecer um produto zero emissão no mercado rodoviário, uma vez que a Europa possui metas ambiciosas de descarbonização, e a tecnologia do hidrogênio permite grande autonomia (de cerca de 1000 km) e rápido reabastecimento (em cerca de 5 minutos). Para não haver perda de bagageiro, os tanques de hidrogênio foram colocados no teto, sendo necessária uma leve mudança de design para manter os atributos de aerodinâmica.

O i6s efficient hydrogen foi um dos contemplados pelo prêmio Busworld Innovations.

A Irizar também levou um urbano ie tram articulado, elétrico movido a baterias e com design feito para lembrar os VLTs europeus. O estande foi completado com os rodoviários i6s e i8 integrais com a tradicional motorização DAF/Paccar.

Irizar

Iveco Bus

A Iveco Bus apresentou uma variada linha de ônibus zero emissão, desde a van eDaily até o chamativo urbano eWay.

O grande destaque, sem dúvidas, foi o eWay movido a célula de hidrogênio, com tecnologia desenvolvida pela Hyundai. A carroceria estilo BRT chama a atenção e a tecnologia do hidrogênio permite uma autonomia de 450 km em condições normais de operação.

Iveco

A variada linha Iveco tambem foi representada pelos modelos Crossway (suburbano), eWay a baterias (urbano BRT) e Streetway (urbano), todos expostos em versões zero emissão.

MAN

A MAN mostrou uma linha relativamente conservadora no quesito de emissões de carbono, uma vez que ainda levou um Lion’s City trucado em configuração suburbana com tração híbrida, tecnologia que praticamente não se viu em nenhum outro estande de montadora.

Entretanto, a linha exposta era bastante variada, indo desde a van elétrica TGE Coach até o rodoviário a diesel Lion’s Coach.

A MAN ganhou o prêmio Busworld Digital Awards na categoria “Conforto Digital a Bordo” com o novo quadro de instrumentos digital acompanhado de um console em que o motorista pode navegar pelas telas do painel por meio de gestos de rotação, alavanca e clique.

Man

Marcopolo

A brasileira Marcopolo exibiu com orgulho seu status de empresa global ao levar dois rodoviarios produzidos em partes praticamente opostas do planeta: um Paradiso G8 1800DD produzido no Brasil e configurado para o mercado mexicano e um Audace 1050 Fuel Cell produzido pela Marcopolo China.

O G8 DD exposto tinha chassi Scania K500 6×2, 15 metros de comprimento e configuração interna voltada ao mercado mexicano, com configuração leito total, sanitários masculino e feminino separados e sistema de entretenimento individual nas poltronas. O veículo chamou muita atenção não apenas pelo design, mas também pela configuração leito, que não possui qualquer semelhante na Europa. A Marcopolo colocou o Paradiso G8 DD como competidor no Busworld Vehicle Awards mas o modelo não ganhou nenhuma categoria.

Marcopolo

O Audace Fuel Cell, produzido pela Marcopolo China, possui chassi movido a célula de hidrogênio fornecido pela Allenbus, de Hong Kong. A configuração interna era totalmente voltada ao mercado chinês, inclusive com uso de poltronas de fornecedores locais. Uma verdadeira prova de que a Marcopolo é uma montadora global, capaz de atender os mais diferentes mercados.

Marcopolo 2

MCV

Em virtude da ausência da Volvo, o destaque do estande da egípcia MCV foi um urbano destinado ao transporte de Londres, na Inglaterra, com chassi Volvo BZL (elétrico a baterias). O carro faz parte de uma grande aquisição feita pela empresa Metroline de 76 unidades em variados comprimentos.

O outro veículo exposto era o urbano integral C127EV, também elétrico a baterias.

MCV

Mellor

A inglesa Mellor mostrou sua linha de urbanos integrais elétricos Sigma. Diferentemente de outros fabricantes do Reino Unido, a Mellor optou por desenvolver uma linha pensada para atender tanto o mercado local como o resto da Europa. O Mellor Sigma 7, micro-ônibus elétrico de 7 metros de comprimento, já foi encomendado por operadores na Suécia e na Alemanha.

Mellor

Daimler Buses (Mercedes-Benz/Setra)

O grande estande da Daimler Buses continha as marcas Mercedes-Benz e Setra.

Um dos produtos expostos foi um chassi Mercedes-Benz eO500U, apresentado como um chassi desenvolvido pela Mercedes-Benz do Brasil e primeiro produto da marca 100% elétrico voltado para o mercado brasileiro.

Daimler Bus

Completando a parte de urbanos, a Mercedes levou um eCitaro movido a célula de hidrogênio, com autonomia de até 400 km. Cabe destacar que o eCitaro na versão com baterias já é um produto consolidado na Europa. O eCitaro Fuel Cell ganhou o prêmio Busworld Vehicle Awards nas categorias Grand Award Bus (urbano) e Conforto (urbano).

Na linha de rodoviários e suburbanos, foi exposto um Mercedes Tourismo, três rodoviários Setra e o recém-lançado suburbano Setra S515LE, com piso baixo e misturando características de ônibus urbanos e rodoviários.

Daimler Bus 1

O Setra S516HDH (rodoviário trucado) recebeu o Busworld Vehicle Awards nas categorias Grand Award Coach (rodoviário), Conforto (rodoviário) e Segurança (rodoviario).

Scania

A sueca Scania marcou presença, pela primeira vez, sem ter nenhum ônibus integral para o mercado europeu. A montadora agora vende veículos completos que são encarroçados pelos parceiros Castrosua (Espanha), Irizar (Espanha) e Higer (China). Essa medida foi tomada em virtude da fraca retomada pós-pandemia, que em muito também se deve a um mercado competitivo, com cada vez mais players disputando clientes. Ao focar apenas em chassis, a Scania também pode se voltar ao desenvolvimento de novas tecnologias, em especial para desenvolver soluções zero emissão.

A Scania não economizou esforços na apresentação do urbano com carroceria Castrosua e chassi LE BEV, elétrico a baterias: com interior luxuoso e uma chamativa e elegante pintura verde metálica por fora, o veículo chamou a atenção de visitantes. Um dos objetivos, com certeza, era mostrar que quem comprasse um urbano Scania encarroçado pela parceira Castrosua não iria perder em relação a qualidade construtiva ou design. Vale lembrar que a Volvo tomou atitude semelhante recentemente no mercado de urbanos e passará a vender produtos encarroçados pela egípcia MCV.

Scania

O estande da Scania também contou com a presença de um rodoviario K410 trucado movido a biogás e encarroçado pela Irizar, além de um K410 toco movido a diesel e encarroçado pela Higer.

Solaris

A polonesa Solaris apresentou uma evolução tecnológica para as novas unidades elétricas da quarta geração do Urbino. Agora, o Urbino electric conta com nova geração de baterias, capazes de prover autonomia de até 600 km e os componentes elétricos passam a estar todos dispostos no teto, minimizando o espaço ocupado no salão de passageiros.

Solaris

Também foi exposto um Urbino hydrogen, movido a célula de hidrogênio.

TEMSA

A turca TEMSA apresentou seu novo rodoviário movido a célula de hidrogênio, o HD Fuel Cell, desenvolvido em parceria com a portuguesa CaetanoBus (atualmente em joint-venture com a Toyota). Trata-se de uma aposta da fabricante turca de que a tecnologia do hidrogênio será uma alternativa para que os serviços rodoviários e de fretamento consigam efetuar a transição para veículos zero emissão. A autonomia do HD Fuel Cell, segundo a TEMSA, é de 1000 km.

Temsa

Outro veículo exposto foi o Avenue Electron, versão elétrica a baterias da conhecida linha urbana Avenue.

Unvi

A espanhola Unvi levou um micro-ônibus elétrico, o eC24s, voltado para linhas circular centro por vias pedestrianizadas ou com limitação de espaço. Curiosamente, o veículo exposto possuía um pequeno porta-malas na lateral direita, próximo à traseira, a fim de acomodar pequenos pacotes de entrega.

Unvi

Van Hool

A belga Van Hool trouxe novidades tanto em urbanos quanto em rodoviarios. Dentre os urbanos, o grande destaque ficou para o biarticulado elétrico Exqui.City 24 que irá circular no BRT Tzen4 da região metropolitana de Paris. O veículo possui sistema de carregamento por indução desenvolvido em parceria com a Alstom, que está instalando a infraestrutura no novo BRT. Com isso, os biarticulados farão recargas rápidas nos pontos de parada, coletando energia elétrica do solo, sem necessidade de pantógrafos ou cabos conectados ao veículo.

Van Hool

Outro urbano exposto foi um A12 destinado à operadora De Lijn, da região dos Flandres, na Bélgica. O veículo em questão era um A12 de nova geração, elétrico movido a baterias e com novo design.

Para o mercado de rodoviários, a Van Hool apresentou a nova geração T, com melhor aerodinâmica e novo interior. O T16 Astron recebeu o prêmio Busworld Vehicle Awards na categoria Conforto (rodoviário).

Van Hool 2

VDL

A holandesa VDL expôs a nova geração do urbano Citea, agora sem opção de modelo diesel. Isso porque a nova geração foi desenhada totalmente do zero e desenhada para acomodar as particularidades de um ônibus elétrico movido a baterias da melhor forma possível.

A fabricante não mediu esforços e posicionou as baterias de forma embutida na estrutura do piso baixo, assim como fez a BYD, e empregou materiais compósitos nas estruturas laterais da carroceria, assim como fez a conterrânea Ebusco. O resultado é que a nova geração do Citea possui menor peso em ordem de marcha e maior autonomia, podendo rodar de 500 a 600 km com uma única carga.

O novo Citea ganhou o prêmio Busworld Vehicle Awards na categoria Design (urbano).

VDL

Yutong

A chinesa Yutong, maior fabricante de ônibus do mundo, apresentou uma gama bastante variada de produtos, do micro-ônibus E7S até o rodoviário trucado T15E, todos elétricos a baterias. Vale destacar a presença do articulado U18 e do urbano de dois andares U11DD, ambos já alinhados à nova e futurista assinatura de design da marca para urbanos.

O veículo de dois andares foi apresentado em configuração voltada ao Reino Unido, com uso de letreiros da McKenna Brothers (tradicional fornecedor britânico), porta única (tradição britânica fora de Londres) e configuração interna priorizando maior número de assentos. O primeiro cliente do U11DD será a Newport Transport, de Newport, País de Gales, que adquiriu duas unidades e deverá atingir a marca de 50 ônibus Yutong na frota. O grupo First deve iniciar testes com um U11DD na First South Yorkshire, de Sheffield, região central da Inglaterra.

Yutong

O rodoviário T15E impressionou o público pela excelente autonomia de mais de 500 km, bastante significativa para um rodoviario trucado movido a baterias. As linhas de carroceria seguem a nova assinatura de design na parte de rodoviários, que vem arrancando elogios por clientes europeus. O veículo recebeu troféus Busworld Vehicle Awards nas categorias Design (rodoviário) e Ecologia (rodoviário).

Yutong 2

Holland Oto

A fabricante de miniaturas holandesa Holland Oto ocupou um pequeno estande na Busworld Europe e apresentou sua atual linha de miniaturas de ônibus e futuros lançamentos.

O principal lançamento em breve será o rodoviário de duplo piso Plaxton Panorama, bastante utilizado em linhas rodoviárias no Reino Unido.

Dentre a linha atual, vale destacar os Irizar ie tram, i6s e i8, os Ebusco 2.2 e 3.0 e o VDL Citea.

Holland Oto

Musée du Tram

O museu dos transportes públicos de Bruxelas, o Musée du Tram, ocupou um espaço na Busworld para mostrar alguns ônibus antigos do acervo e divulgar o trabalho do museu para os visitantes. Um dos veículos era um Bus & Car Eagle 16, dos anos 1970, com motor Caterpillar.

Musee do Tram

Navaho Technologies

A britânica Navaho Technologies, dentre seu portfólio, fornece soluções de comunicação visual digital, com foco em painéis externos e internos integrados e com uso de GPS.

A Navaho é a fornecedora dos novos painéis internos utilizados no novo padrão de ônibus de Londres determinado pelo órgão gestor Transport for London. Os painéis são integrados com o GPS e com as informações de escala do carro e exibem aos passageiros não apenas a próxima parada como o progresso do veículo na linha e o tempo restante para chegar a pontos de interesse predeterminados ao longo da linha, como estações de metrô.

Um grande triunfo da empresa é a vasta gama de customização do layout, o que permitiu que fosse completamente modificado para aplicar as cores e fontes determinadas pela rigorosa Transport for London.

Navaho

Twiliner

A startup suíça Twiliner expôs uma inovadora poltrona leito cama inspirada na classe executiva dos aviões de longo curso, contando inclusive com motor elétrico para reclinação. Trata-se da primeira poltrona leito cama a ser certificada para os rigorosos padrões de segurança veicular europeus e está em fase de registro de patente.

Apesar de terem trazido apenas um jogo de poltronas, o que a startup pretende realmente fazer é lançar uma rede de serviços leito cama por toda a Europa para ocupar as lacunas onde não há serviços ferroviários noturnos com cabine dormitório. Vale destacar que esse tipo de serviço ferroviário tem ficado cada vez mais concorrido e caro em virtude de uma demanda crescente de passageiros buscando alternativas sustentáveis de viagem.

O primeiro serviço deverá ser lançado ainda em 2024, entre Zurique e Barcelona, e os primeiros ônibus serão Volvo de duplo piso.

A Twiliner recebeu o prêmio Busworld Innovations.

Twiliner

Imagens: Fábio Tanniguchi
Texto: Luciano Roncolato

, , , ,

Receba os posts do site em seu e-mail!

Quando uma matéria for publicada, você fica sabendo na hora.