Marcopolo tem receita líquida consolidada de R$ 1,6 bilhão no terceiro trimestre de 2023

Vendas de veículos com maior valor agregado contribuem para o desempenho da companhia no período.
Image

A receita líquida consolidada da Marcopolo no 3T23 foi de R$ 1,6 bilhão, crescimento de 6,5% na comparação com o 3T22. Desse total, R$ 984,2 milhões são provenientes do mercado interno, R$ 180,1 milhões das exportações a partir do Brasil e R$ 450,4 milhões de operações internacionais da companhia.

O desempenho reflete a boa performance do segmento de rodoviários, especialmente com o crescimento das vendas do modelo G8. O segmento de urbanos, que ao longo dos últimos 9 anos teve uma baixa renovação, também voltou a investir em novos veículos para atender a retomada dos passageiros para o transporte público.

“Tivemos um crescimento nas vendas de modelos com maior valor agregado, com veículos com mais opções de conforto e tecnologia, com destaque para a linha de rodoviários, além de urbanos pesados, com modelos articulados”, pontua José Antonio Valiati, diretor de Relações com Investidores.

O desempenho do terceiro trimestre resultou em um lucro bruto de R$ 371,5 milhões, avanço de 60% na comparação com o mesmo período do ano passado. Já o lucro líquido foi de R$ 161,7 milhões, crescimento de 246,2% em relação ao 3T22. O EBITDA totalizou R$ 208,6 milhões, com margem de 12,9%, contra R$ 90,5 milhões e margem de 6,0% no 3T22

No período, a produção total da companhia foi de 3 mil unidades, 26,5% inferior ao 3T22, número que é justificado pela ausência de volumes significativos direcionados ao programa Caminho da Escola e pelos efeitos da transição da motorização Euro 5 para a tecnologia Euro 6.

Mercado de micro-ônibus

No segmento de micro-ônibus, a Medida Provisória 1.175/2023 contribui com vendas de veículos Volare, que conseguiu aproveitar as condições do programa de renovação de frota por trabalhar com estoque de produtos prontos.

Mercado externo

No 3T23, as operações internacionais da Marcopolo confirmam a tendência de recuperação da rentabilidade, iniciada no 2T23. A receita operacional líquida no exterior foi de R$ 450,4 milhões no terceiro trimestre deste ano, crescimento de 47% na comparação com o mesmo período de 2022.

Entre as unidades no exterior, a Marcopolo México manteve o bom desempenho com a vendas de rodoviários. A unidade da Austrália, a Volgren, trabalha para ampliar gradativamente os resultados. Na Argentina, a companhia alcançou o equilíbrio de resultados por meio de sua performance operacional. Enquanto África do Sul segue com números crescentes e China busca o incremento de volumes, com recuperação de mercados e abertura de novas oportunidades de atuação.


Receba os posts do site em seu e-mail!

Quando uma matéria for publicada, você fica sabendo na hora.