Prefeito de Cuiabá diz que a dívida com o transporte público pode chegar a R$ 200 milhões

O assunto entrou na pauta após a paralisação dos funcionários de uma das empresas operadoras na última segunda (6).
Image

O chefe do executivo cuiabano Emanuel Pinheiro (MDB), em entrevista exclusiva para o portal Veja Bem MT, afirmou que a dívida da Prefeitura de Cuiabá com as operadoras do sistema de transporte público municipal está entre R$ 180 milhões a R$ 200 milhões de reais.

Assistindo a entrevista o prefeito comenta que a dívida é relacionada aos usuários com benefício do Passe Livre, no qual gestões anteriores a dele não teriam realizado o repasse para as empresas operadoras. A dívida está sendo cobrada na justiça e segundo o prefeito está em fases finais de tramitação, aguardando a decisão da justiça para estipular o valor final da dívida.

Na última terça-feira (7) o vereador Dilemário Alencar (Podemos) denunciou, durante a sessão ordinária da Câmara Municipal de Cuiabá, uma suposta dívida de R$ 45 milhões da Prefeitura de Cuiabá com as empresas de ônibus. De acordo com o vereador o levantamento leva em consideração os valores arrecadados desde o início da gestão de Emanuel Pinheiro, sendo R$ 450 milhões arrecadados pela Prefeitura desde 2017 e somente R$ 404 milhões teriam sido pagos para as empresas operadoras.

A denúncia ocorreu após a paralisação de funcionários de uma das empresas operadoras na segunda-feira (6), que alegaram atraso nos pagamentos após a falta de repasse do município. A empresa deu razão aos colaboradores e afirmou ao site Folha Max que quer acordo com a Prefeitura.

Em resposta ao repórter do portal Veja Bem MT, o prefeito afirma que não existe essa dívida e que os déficits que existem são relacionados as gratuidades e o Passe Livre Estudantil, sendo um custo social da Prefeitura. De acordo com o prefeito isso tá sendo levantado e discutido pelo Tribunal de Contas e pela Agência Municipal de Regulação de Serviços Públicos Delegados de Cuiabá (MT) – ARSEC.

Assista a entrevista publicada pelo portal Veja Bem MT no YouTube.

“Se fosse para cobrar a tarifa técnica, pela realidade do sistema, a tarifa é R$ 8,50. Impossível, eu não vou dar a tarifa e não adianta pressionar que eu não vou penalizar a população cuiabana, não vou penalizar os trabalhadores, não vou penalizar os comerciantes e os empregadores com mais aumento de tarifa, que aumenta o custo no orçamento de toda família cuiabana.”

Emanuel Pinheiro (MDB), prefeito de Cuiabá, Mato Grosso.

Hoje o valor da tarifa pública na cidade de Cuiabá é de R$ 4,95 e de acordo com o prefeito é essa diferença de R$ 3,55 é que tem que ser subsidiada. Segundo Emanuel está sendo realizado um levantamento pelas equipes da Prefeitura qual seria o impacto desse custo para a Prefeitura.

Imagem: Luiz Alves/Secom

, , , , , , ,

Receba os posts do site em seu e-mail!

Quando uma matéria for publicada, você fica sabendo na hora.