Viação Garcia/Brasil Sul adquire a empresa Santo Anjo da Guarda

Forte atuação em Santa Catarina e Rio Grande do Sul consolida presença da empresa paranaense no mercado do Sul
Image

A Viação Garcia/Brasil Sul, sediada em Londrina (PR), anuncia a aquisição de 49% da empresa de transporte rodoviário Santo Anjo da Guarda, com sede em Florianópolis (SC), e passa a operar as linhas desta companhia a partir desse mês de novembro. A compra será de 100% logo que a ANTT (Agência Nacional de Transportes Terrestres) conceder a anuência prévia para a aquisição integral, como determina a regulamentação do setor.

Com atuação em Santa Catarina e Rio Grande do Sul, a Santo Anjo da Guarda tem um forte nome no mercado do Sul do País e um retrospecto de 76 anos de atuação. Foi a primeira do setor no Brasil a obter certificação oficial instituída pelo Regulamento dos Serviços Rodoviários Interestaduais e Internacionais de Transporte Coletivo de Passageiros, do Ministério dos Transportes, em 1971. “Como a Viação Garcia, é uma empresa rica em histórias e que também carrega um forte legado”, diz o presidente da Viação Garcia/Brasil Sul, José Boiko.

Em 2022, registrou um faturamento de R$ 3,5 milhões. Transporta mais de um milhão de passageiros por ano, tem cerca de 130 funcionários e continuará, sob gestão da Viação Garcia/Brasil Sul, atendendo as principais linhas entre Santa Catarina e Rio Grande do Sul.

Sinergia

“A transação confirma a estratégia da Viação Garcia/Brasil Sul em reforçar as operações em áreas onde já atua, consolidando a sua presença nessas regiões. A Santo Anjo tem forte sinergia com a Brasil Sul, com linhas em comum e outras que passaremos a operar a partir de agora”, afirma o vice-presidente Estefano Boiko Junior. “A fusão total, que pretendemos efetivar logo que a ANTT autorizar, vai permitir a otimização do serviço e da logística”, explica.

Sobre novos planos de expansão, a direção da Garcia/Brasil Sul informa que aguarda a regulamentação do Transporte Regular Rodoviário Coletivo Interestadual de Passageiros (TRIP), em análise na tramitação do marco regulatório do setor. “Há muita insegurança jurídica por conta dessa indefinição e isso trava negociações que poderiam estar em curso”, diz o vice-presidente.

No caso da empresa Santo Anjo da Guarda, agora incorporada à Garcia/Brasil Sul, ele diz que se trata de uma oportunidade de reforçar a atuação do grupo nesses relevantes Estados. “Pretendemos aproveitar todo o know how, tradição e experiência da empresa para fortalecermos nossa posição nessa região”, afirma Estefano Boiko Junior.

História

O nome da empresa não tem conotação religiosa, como pode parecer. É uma homenagem à localidade de Santo Anjo da Guarda, onde foi fundada, a 12 quilômetros do município de Tubarão (SC). O local abriga famosas águas termais: as “Termas da Guarda”, que contam com infraestrutura turística.

A empresa foi fundada em 24 de fevereiro de 1947 por Herbert Falk, que percebeu a demanda por transporte de moradores do Rio Grande do Sul que visitavam Tubarão e se hospedavam em seu hotel. Em 1951, o fundador transferiu a empresa para os irmãos Damiani, que investiram em frota, adquiriram novas concessões e passaram a realizar também o transporte de cargas, interrompido um tempo depois.

A Santo Anjo mudou de mãos novamente em 2014, quando foi adquirida por Sérgio Tadeu Pereira e seu filho Carlos Henrique Pastro Pereira. Passou a integrar, então, o grupo gaúcho formado ainda pelas empresas Navegantes, Sogil e Visate. Em 2015, a Santo Anjo da Guarda teve a sua sede transferida para a capital de Santa Catarina, Florianópolis.

Atua no transporte rodoviário de passageiros e a sua principal linha é a ligação entre duas capitais do Sul do País: Florianópolis (SC) e Porto Alegre (RS). Também presta serviços de locação de ônibus, transporte de encomendas e venda de ônibus seminovos.

,

Receba os posts do site em seu e-mail!

Quando uma matéria for publicada, você fica sabendo na hora.