Vai viajar com as crianças nas férias? Veja regras para embarcar com os pequenos e dicas de destinos

Com a chegada do recesso escolar e a proximidade das festas de fim de ano, muitas famílias aproveitam o período para curtir alguns dias longe de casa
Image

As férias escolares já chegaram para muitas crianças e as festas de fim de ano estão se aproximando. O período é considerado por muitos pais como o ideal para arrumar as malas para uma viagem em família. Muitas vezes, a escolha por um bate e volta a cidades mais próximas acaba sendo uma excelente opção, visto que é possível ir e voltar sem passar perrengue de congestionamento em estradas. E se a escolha para fazer o trajeto for por meio de empresas de ônibus, há ainda o ganho na economia em relação às demais alternativas de transporte, além da praticidade para comprar passagens e embarcar rumo ao destino pretendido.

Mesmo sendo mais simples do que em aeroportos, por exemplo, o embarque nas rodoviárias possui regras a serem seguidas pelos pais e até parentes que queiram levar os pequenos para um passeio mais prolongado. Por isso, a wemobi, uma plataforma de viagens de ônibus com experiência 100% digital, preparou um guia com dicas de como fazer um roteiro tranquilo com as crianças desde o momento em que escolhem o destino até efetivamente chegarem até ele.

Planejar onde e como chegar

Parece óbvio, mas aqui a dica não é planejar apenas o destino, o tempo que irá passar e como chegará até lá. Quando a viagem envolve crianças é preciso tentar antecipar ao máximo qualquer contratempo para garantir uma experiência agradável ao pequeno desde o momento em que ele sair de casa até a hora em que pisar os pés de volta. A escolha para onde ir deve ser inteiramente dos pais, mas deve-se pensar em opções e que possuam atrações capazes de engajar a criançada. Cidades com parques de diversões, atividades ao ar livre que despertem a vontade deles em gastar energia, como praias e lagos. E se a vontade for conhecer museus e exposições, é importante ter cuidado com as atrações disponíveis. Não dá para esperar que uma criança se sinta motivada a ficar vendo alguns quadros e objetos que ela não faz ideia do que são, não é mesmo?

A escolha certa na forma como chegar até o destino também pode tornar a experiência mais divertida para os pequenos e tranquila para os pais. Uma coisa que as crianças precisam é de atenção, certo? Optar por ir de carro, por exemplo, já tornaria a tarefa muito mais desafiadora. Aqui o ônibus pode ser um grande aliado. Então, todas as etapas de planejar paradas – caso a viagem seja um pouco mais longa, como entreter a criança e se certificar de que ela está bem e até como oferecer lanchinhos durante o trajeto podem ser eliminadas. Afinal, é possível viajar ao lado do pequeno – ou com ele no colo – e ficar de olho nele o tempo inteiro.

Separe a documentação com antecedência

Se o ônibus foi o meio de transporte escolhido para levar a família para alguns dias fora de casa, é fundamental que os pais saibam que por mais que a burocracia para viajar com os pequenos seja menor quando comparada à dos aeroportos, há regras a serem seguidas ao embarcar com crianças. A principal delas é que passageiros de até 12 anos de idade incompletos não viajam desacompanhados de forma alguma. Além disso, eles só podem embarcar mediante a apresentação de um documento oficial com foto – se a viagem for com os pais –, já no caso de avós, irmãos e tios, é necessária a apresentação também da certidão de nascimento da criança.

Todos os demais são considerados terceiros e só podem embarcar com o pequeno mediante apresentação de autorização expressa dos pais, devidamente registrada e reconhecida em cartório. Para adolescentes de 12 a 16 anos, as regras são praticamente iguais, com a diferença de que o RG ou carteira de trabalho também servem como documento oficial com foto para o embarque tanto junto a familiares quanto com terceiros. Essa faixa etária é a única que pode viajar sozinha, mas apenas mediante uma autorização judicial emitida no fórum ou na Vara da Infância e Juventude.

Garanta as passagens com antecedência

Sim, as passagens depois das documentações, pois de nada adianta tê-las em mãos se não for possível embarcar com a criança por ausência de cumprimento da legislação, não é mesmo? A alta temporada promove uma busca maior por passagens, especialmente entre os meses de dezembro e fevereiro, período em que não apenas as crianças estão de férias, mas muitos adultos programam seus dias de descanso da empresa com o objetivo de viajar no Natal, Réveillon e Carnaval. Então, quanto antes garantir as passagens, maior a chance de conseguir viajar exatamente nas datas em que gostaria e, de quebra, garantir um desconto maior no bolso. No site e aplicativo da wemobi, por exemplo, é possível economizar até 60% no valor do bilhete caso seja adquirido com pelo menos 30 dias antes da viagem. Ou seja, dá para tornar a viagem de ônibus, que já é acessível, muito mais barata, não dá para perder a oportunidade de poupar um dinheiro, certo?

Kit sobrevivência

Assim como os adultos têm seus kits de sobrevivência com remédios, escova de dentes e outros itens de higiene pessoal, é obrigação montar com muito mais cuidado um checklist de coisas para deixar a bagagem dos pequenos bem completa. Não podem faltar lanchinhos rápidos para oferecer a eles durante a viagem; a carteirinha de vacinação, do SUS e/ou do plano de saúde; se for um bebê, capriche no estoque de fraldas, lenços umedecidos e outros itens de higiene; toalhas e casacos podem protegê-los de um ar-condicionado mais gelado ou até de uma queda mais brusca na temperatura; kit de primeiros socorros contendo curativos e medicamentos que a criança está acostumada a utilizar em caso de enjoo ou febre, por exemplo. Ah, lembre-se de adaptar esses itens a uma bagagem de mão, que pode ir naquele espaço acima do assento, para facilitar o acesso a ela.

Dicas extras: horário da viagem e crianças de colo

Uma dica que pode ser interessante para viagens com os pequenos é optar pelos horários noturnos. A depender da distância, é possível que tanto a criança quanto os pais consigam ir dormindo durante todo o trajeto, especialmente se a opção de poltrona for por uma do tipo cama, por exemplo, que reclina totalmente, possui kit conforto, com cobertas e travesseiro. Ou seja, os pais chegam ao destino descansados e a criança com a bateria recarregada. A segunda dica é sobre algo que pouca gente sabe. Crianças de até 5 anos, 11 meses e 29 dias viajam de graça, quando transportadas no colo.

Você pode adquirir passagens da Wemobi aqui no Ônibus & Transporte através da nossa parceria com a Buson bastando clicar no banner da empresa em nosso site ou apenas clicando no link a seguir: buson.com.br. Não existe destino no país que o nosso leitor não conseguirá adquirir aqui em nosso site.

, , , ,

Receba os posts do site em seu e-mail!

Quando uma matéria for publicada, você fica sabendo na hora.