Passagem dos ônibus do Transcol tem reajuste e sobe para R$ 4,70 na Grande Vitória (ES)

O reajuste anual foi anunciado nesta sexta-feira (12) e começa a valer no domingo (14), o valor da tarifa atual é de R$ 4,50.
Image

A passagem dos ônibus do Sistema Transcol, na Região Metropolitana de Vitória (ES), vai ficar mais cara a partir deste domingo (14). O reajuste é de cerca de 4,44% e foi anunciado na manhã desta sexta-feira (12) pelo Governo do Espírito Santo após reunião dos integrantes do Conselho Gestor dos Sistemas de Transportes Públicos Urbanos de Passageiros da Região Metropolitana da Grande Vitória (CGTRAN).

O conselho é formado por representantes do governo, das empresas de ônibus, dos estudantes, dos rodoviários e lideranças da sociedade.

Atualmente, a tarifa é de R$ 4,50, de segunda a sábado, e aos domingos a tarifa com desconto é de R$ 3,90, já o Bike GV, serviço exclusivo para transporte de bicicletas e ciclistas entre Vitória x Vila Velha, é de R$ 2,25. Com o novo reajuste, os valores ficam da seguinte forma:

  • Segunda a sábado: R$ 4,70
  • Domingos e feriados: R$ 4,10
  • Bike GV: R$ 2,35

A nova tarifa é única e também vale para as embarcações do Sistema Aquaviário, que ligam as estações da Prainha, em Vila Velha, da Praça do Papa, em Vitória, e do Porto de Santana, em Cariacica.

O último reajuste, feito em janeiro de 2023, foi de 7,14%, quando a passagem aumentou de R$ 4,20 para R$ 4,50.

No contrato de concessão do Transcol está definido que os reajustes da tarifa são anuais e obedecem a uma fórmula de cálculo que leva em consideração custos como mão de obra, combustível e veículos.

A fórmula é constituída de um conjunto de índices de variações de preços dos principais insumos utilizados na produção e prestação dos serviços do Transcol, distribuídos da seguinte forma:

  • 10% da variação do IGP-DI (Índice Geral de Preços – Disponibilidade Interna) calculado e publicado pela Fundação Getúlio Vargas (FGV);
  • 16% da variação dos veículos;
  • 20% da variação do preço do litro de óleo diesel;
  • 54% da variação dos salários de motoristas e cobradores.

A soma das variações desse conjunto de índices de preços, ponderado pelo peso de cada tipo de insumo, resulta no índice de variação do valor da tarifa que é parcialmente paga pelos usuários e parcialmente paga por meio de subsídios do Governo do Estado.

Imagem: William Fraga

, , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

Receba os posts do site em seu e-mail!

Quando uma matéria for publicada, você fica sabendo na hora.