Justiça do Trabalho reconhece rescisão indireta dos contratos de trabalho dos tripulantes da Itapemirim Transportes Aéreos

De acordo com o sindicato, a sentença "reconhece o reiterado descumprimento de diversas obrigações contratuais".
Image

Em decisão publicada na última segunda-feira (22), a Justiça do Trabalho acatou o pedido do SNA – Sindicato Nacional dos Aeronautas de reconhecer a rescisão indireta dos contratos de trabalho dos ex-tripulantes da Itapemirim Transportes Aéreos e condenar a empresa ao pagamento das verbas rescisórias. A sentença parcial reconhece o encerramento abrupto das atividades da empresa em 2021 e o reiterado descumprimento de diversas obrigações contratuais, como o pagamento dos salários, vale alimentação, diárias e recolhimento do FGTS.

A empresa ainda pode recorrer da decisão.

Em novembro de 2022, através de uma liminar requerida pelo SNA, a Justiça liberou o saque do seguro-desemprego e do FGTS nesta mesma ação. Em outubro de 2023, a Itapemirim também foi condenada a regularizar os pagamentos dos salários e dos depósitos do FGTS dos tripulantes em outra ação coletiva movida pelo SNA.

Informações do SNA

Imagem: Aeroin

Receba as notícias em seu celular, clique para acessar o canal do ÔNIBUS & TRANSPORTE no WhatsApp.

, , , , , , , , ,

Receba os posts do site em seu e-mail!

Quando uma matéria for publicada, você fica sabendo na hora.