Protótipos do Viaggio G8 sem camuflagem são registrados nas imediações da Marcopolo em Caxias do Sul (RS)

Os registros foram feitos pelo fotógrafo Jovani Cecchin, com imagens devidamente cedidas ao Ônibus & Transporte.
Image

Com o sucesso da linha de rodoviários G8, lançado oficialmente pela Marcopolo no dia 20 de julho de 2021, com os modelo Paradiso G8 1050, 1200, 1350, 1600 LD e 1800 DD, além do Viaggio G8 800 que foi lançado no dia 16 de junho do mesmo ano, sem a denominação G8 na época, muito se esperou pela principal versão da linha Viaggio, o 1050. O modelo que é bem requisitado por empresas de fretamento ou que operam linhas intermunicipais de curta distância, até o momento não foi lançado e era o único rodoviário produzido pela Marcopolo, para o mercado brasileiro, que ainda estava na geração 7.

Neste sábado (09), foi avistado nas imediações da Marcopolo em Caxias do Sul, no Rio Grande do Sul, as duas primeiras unidades finalizada da versão. Os veículos estavam pintados em uma cor vermelho meio alaranjado ou laranja meio avermelhado, dando destaque ao design e as diferenças entre os modelos, mas que segue a mesma linha de design já conhecida, bem similar ao modelo Paradiso G8 1050. Apesar de não identificadas com nenhuma numeração, placa ou configuração, sabe que se tratam de duas unidades diferentes pois uma estava sob chassis Scania e outra sob o chassis Mercedes-Benz, e que provavelmente serão utilizadas como modelo no lançamento oficial do veículo, que pode acontecer nos próximos dias.

Antes de ressaltar as diferenças entre os modelos da geração 8, o Ônibus & Transporte gostaria de agradecer ao autor das fotos Jovani Cecchin, fotógrafo, que sempre contribui com nossas matérias, trazendo informações exclusivas e fotos em primeira mão do que já foi divulgado aqui no site, além de contribuir de forma geral com o seu acervo. Também gostaríamos de deixar claro que as diferenças apresentadas são adotadas para baratear os custos de produção, aquisição e manutenção do produto, mas isso não interfere na qualidade e a segurança do mesmo, visto que, obviamente todos os requisitos de segurança são seguidos pela montadora.

As mudanças não trazem qualquer piora para a linha G8 e sim melhorias para o modelo Viaggio, que possui um mercado onde a montadora precisa atender as suas solicitações de menor custo de manutenção, com peças intercambiáveis de gerações anteriores, deixando o veículo com maior tempo a disposição das operações das empresas, além das mudanças incentivarem a renovação de frota por veículos da última geração que estão sendo lançados pelas montadoras brasileiras, trazendo maior segurança, conforto e modernidade para as estradas.

O Ônibus & Transporte fica no aguardo de mais informações sobre o produto, que após o lançamento realizara a cobertura com mais informações, mas de já garante que possui o mesmo nível dos demais produtos já lançados.

Na dianteira do veículo é possível observar que o conjunto óptico é o farol com iluminação alógena, mas que provavelmente, assim como nos veículos da linha Paradiso pode haver a opção pelo modelo com iluminação Full LED e o farol de neblina possui design redondo, diferente da linha Paradiso G8 que possui design exclusivo e similar aos veículos da linha New G7. Além disso, é possível notar o friso dianteiro perfurado, característico da linha Viaggio, e um novo design para o retrovisor do lado esquerdo, já que a linha Viaggio naturalmente possui um retrovisor com um braço menor que os veículos da linha Paradiso e mesmo a montadora tem a opção de dois retrovisores avançados (mesmo que com braço mais curto), as empresas optam por retrovisor esquerdo ao lado do motorista, até por serem veículos que costumam operar em maior urbano.

Nas laterais as únicas mudanças notadas se refere ao encurtamento da pintura abaixo do motorista, que assim como no Viaggio 800 não se integra ao para-choque dianteiro, indo somente até o conjunto óptico, no design do aro da caixa de rotas, que possui um design mais arredondado, também igual ao modelo da geração anterior e a substituição do friso cromado na lateral, por um pintado, o mesmo utilizado no modelo Viaggio 800 e a ausência do friso em alumínio na base do retrovisor que é presente na linha Paradiso. Também é possível notar que o design do primeiro vidro não possui o design de “queda”, que foi bem marcante no lançamento da linha G8.

Na traseira a principal mudança está no desenho do para-choque, que assim como na dianteira, deixa de utilizar a lanterna de neblina com design exclusivo da linha G8 para utilizar um modelo redondo, além de ter um outro circulo ao lado para refletir a luz do farol do veículo que estiver vindo atrás, conforme demanda a legislação de trânsito. O modelo Viaggio, conforme também já conhecido nas gerações anteriores, utiliza somente a parte de baixo da lanterna traseira, onde estão a luz de ré, seta e lanterna, é o mesmo utilizado no Paradiso, mas sem a parte de lanterna adicional.

Outro detalhe sutil notado é nas “três marias”, como é popularmente conhecida a luz de posição superior dos veículos, na dianteira não é possível notar muita diferença em relação ao modelo Paradiso G8, mas na traseira elas são nitidamente menores, sendo todas iguais e pintadas no fundo vermelho imitando o design das que são utilizadas na linha Paradiso. O break light segue o mesmo estilo, com design menor e fundo pintado no formado do utilizado no modelo Paradiso G8.

Imagens: Jovani Cecchin

Receba as notícias em seu celular, clique aqui para acessar o canal do ÔNIBUS & TRANSPORTE no WhatsApp.


Receba os posts do site em seu e-mail!

Quando uma matéria for publicada, você fica sabendo na hora.