Operação Tolerância Zero realiza novas operações na manhã desta quarta-feira (3) em Belo Horizonte (MG)

Ações visam garantir a qualidade e segurança dos serviços oferecidos aos cidadãos da capital mineira.
Image

A Prefeitura de Belo Horizonte intensificou sua política de Tolerância Zero contra irregularidades no transporte público da capital, realizando mais uma uma operação de fiscalização na de uma das empresas operadoras, desta vez localizada em Ribeirão das Neves, nesta quarta-feira (3). A ação contou com agentes da Sumob, BHTrans e Polícia Militar, resultando na vistoria de 13 ônibus, com 12 autuações emitidas.

Dois veículos tiveram suas Autorizações de Tráfego (AT) retidas devido a problemas no freio de porta e na luz do elevador. Entre as autuações estão o vazamento de ar, problemas nas portas e a falta do Jornal do ônibus. Os veículos fiscalizados operam em linhas alimentadoras e do MOVE que atendem as estações Venda Nova e Pampulha.

Nos dois primeiros meses da adoção da política de Tolerância Zero, foram realizadas 34 ações de fiscalização nas portas das garagens, resultando na vistoria de 226 ônibus. Essas operações resultaram em 411 autuações, 76 autorizações de tráfego (AT) recolhidas e 11 veículos recolhidos ao pátio do Detran-MG.

Considerando todas as ações realizadas pelo Tolerância Zero nesses dois meses, incluindo as portas de garagem, estações e as ruas, a Prefeitura de Belo Horizonte realizou 1.037 ações de fiscalização e vistoriou 6.446 ônibus. O resultado dessas operações foram 7.271 autuações, 257 autorizações de tráfego (AT) recolhidas e 13 veículos recolhidos ao pátio do Detran-MG.

O coordenador da operação da Sumob, Jairo Marcelino, explicou que as mais de 30 ações de fiscalização na porta das garagens já estão surtindo efeito e o trabalho vai continuar nas demais garagens das concessionárias do transporte coletivo da capital. “Temos mais de dois meses realizando a operação Tolerância Zero e, com o apoio da população, utilizando as reclamações dos passageiros para orientar e direcionar as ações de fiscalização, já notamos melhorias. Casos de problemas no estado de conservação dos pneus já não acontecem muito mais. Ainda assim, a fiscalização segue nas garagens, nas estações e onde mais o usuário do transporte coletivo indicar os problemas”, informou Jairo.

Nesta fase da Tolerância Zero, o foco está nos ônibus que foram alvo de maior número de reclamações por parte da população, seja por meio do canal de WhatsApp, do PBH App ou do Portal de Serviços da Prefeitura. As fiscalizações são conduzidas por agentes da Sumob, BHTrans e Guarda Municipal nas garagens, estações, ao longo dos itinerários das linhas e também no Centro Integrado de Operações de Belo Horizonte (COP-BH), utilizando o SITBUS, um sistema conectado ao GPS dos ônibus que monitora cada viagem do transporte coletivo.

Além das autuações e do recolhimento de veículos, as empresas concessionárias não recebem a remuneração complementar quando não cumprem as determinações da Lei 11.458/2023 em relação à pontualidade e qualidade dos veículos.

Imagem: Rodrigo Clemente/PBH

Receba as notícias em seu celular, clique aqui para acessar o canal do ÔNIBUS & TRANSPORTE no WhatsApp.