Os vários problemas enfrentados pela população em relação aos transportes coletivos na cidade de Patos continuam

Fonte: Mais Patos

Fotos: Marcos Filho
 
Durante seu pronunciamento na Sessão Ordinária
desta quinta-feira, a vereadora Nadigerlane Rodrigues, fez várias
cobranças à empresa que administra esse tipo de
transporte na cidade. Além disso, Nadir levou aos vereadores uma denúncia por
parte de alguns estudantes do IFBP. Segundo a parlamentar os alunos a
procuraram, pedindo uma providencia já que os estudantes só dispõem dos ônibus
no bairro Jatobá até as 19h.

“A situação que esses estudantes
vivem é muito séria. Além da violência em nossa cidade, onde é bastante
perigoso transitar por alguns pontos durante a noite, os estudantes passam por
diversas dificuldades em sua vida acadêmica, e não é justo serem privados do
uso do transporte público” disse.
De acordo com a parlamentar, outro problema enfrentado
pelos patoenses é em relação a retirada do transporte
coletivo do bairro Bivar Olinto. Nadir explicou que a empresa administradora
teria justificado a retirada do transporte daquela área devido a maioria dos
usuários serem pessoas idosas: “O fato dos idosos não terem que pagar a
passagem, foi o argumento usado pela empresa para eliminar aquela linha. E isso
é absurdo, pois o não pagamento da passagem por parte dos idosos é um direito
adquiro, é Lei e essa empresa está negligenciando um direito que é deles”,
enfatizou.
A falta de respeito com os idosos por parte de
alguns motoristas de transportes coletivos também foi bastante discutida na casa. A parlamentar
revelou que há alguns meses, uma senhora a procurou, pedindo que os vereadores
falassem pelos idosos, que muitas vezes são desrespeitados por alguns
motoristas.
 
Em 2013, uma audiência pública foi realizada na
câmara municipal com o objetivo de discutir sobre a situação dos transportes
coletivos da cidade. Representantes do Poder Público e da empresa Cristã que
administra os transportes, participaram da Audiência. Apesar dos muitos
compromissos firmados, muitas das solicitações continuam sem ser atendidas.
A vereadora garantiu que acionará o Ministério
Público para que tome providencias diante do caso.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.