Mossoró: Cidade conta apenas com 10 linhas de ônibus para a população

Fonte: O Mossoroense Via UNIBUS RN
Foto: Mailson Amâncio

Quase um ano e meio após as reivindicações por melhoria no transporte público
em Mossoró, a população ainda sofre com as deficiências no transporte coletivo.
A cidade conta apenas com 10 linhas e 17 ônibus, número insuficiente para os
mais de 280 mil habitantes e que deixa grandes áreas descobertas, sobretudo na
periferia. Outro problema apontado pelos usuários dos chamados
“coletivos” é a irregularidade de horários e rotas.

“Na
última sexta-feira, o motorista da linha Belo Horizonte-Juvenal não passou pelo
IFRN (Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do
Norte) porque não houve aula na Uern (Universidade do Estado do Rio Grande do
Norte). É injusto que nós tenhamos que perder aula por causa das constantes
mudanças nas linhas. O ônibus deveria ter passado do mesmo jeito, a linha não é
destinada só aos alunos da Uern, mas a toda a cidade”, disse a estudante
Gildete Oliveira.
 
A
demora e más condições dos ônibus também são apontados como problemas pelos
usuários, que afirmam que chegam a esperar quase 3h por um ônibus. Frente às
dificuldades, cada vez mais pessoas têm abandonado o transporte coletivo e
optado por alternativas como motocicletas e os diferentes tipos de motonetas, o
que contribui para o inchaço e aumento no número de acidentes de trânsito.
 
“Se
é de pagar R$ 2 na passagem de um ônibus quente, que demora e percorre linhas
cansativas, é mais vantajoso comprar uma moto ou até pagar táxi-lotação quando
precisar, já que a diferença de preço é só de R$ 2 e o conforto é bem
maior”, conta a babá Luziara Matias.
 
A
queda no número de usuários pagantes nas linhas de ônibus é apontada pelos
donos das empresas de transporte coletivo como o principal motivo para a não ampliação
da frota e do número de linhas. No começo deste ano, a PMM chegou a abrir
licitação a fim de atrair uma nova empresa de transporte coletivo para a
cidade. Contudo, nenhuma empresa manifestou interesse.
Procurado
para prestar esclarecimentos sobre a possibilidade de nova licitação para
contratação de empresa de transporte urbano e sobre os planos da administração
municipal para melhorar a locomoção na cidade, o secretário municipal de
Mobilidade Urbana, Charlejandro Rustayne, não atendeu às chamadas telefônicas.
A assessoria da pasta informou que o secretário estava em reunião.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.