Comprados por R$ 6 milhões, ônibus articulados param de circular totalmente em Fortaleza

Após cinco anos, todos os oito ônibus articulados adquiridos com a promessa de aumentar a capacidade e oferecer mais conforto ao transporte público deixaram de circular em Fortaleza, segundo o Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros do Ceará (Sindiônibus). 

Em 2014, a frota foi comprada pelos empresários do setor por R$ 6 milhões. Desde a aquisição, os passageiros observam a redução gradual deste modelo, mas todos foram desativados completamente no início da pandemia, em 2020, por serem totalmente fechados.

ÔNIBUS ARTICULADOS

Os veículos, de modelo Mercedes Benz O-500 MA 2836, têm ar-condicionado e são maiores que os convencionais. Todavia, segundo o Sindiônibus, eles se adaptam a poucas linhas, não produzem a quilometragem desejada e causam maior tempo de espera. 

Conforme a entidade, esses veículos foram substituídos por ônibus da classe “pesado”, que possuem 13 metros e 20 de comprimento e atendem de forma mais eficaz à estrutura da cidade”.

Os ônibus articulados, no entanto, foram pensados para serem usados, preferencialmente, em corredores exclusivos, para dar mais velocidade ao transporte coletivo. 

Segundo o Sindiônibus, o tempo de espera é maior porque um ônibus articulado tem o dobro da capacidade do convencional. Assim, não saem rotas em horários diferentes de determinada linha, mas apenas uma com um veículo que comporta mais passageiros. 

 “Pelas suas características físicas diferenciadas, esses veículos se adequam a poucas linhas, muitas vezes onde não produzem a quilometragem adequada e causam maior tempo de espera, visto que substituem proporcionalmente mais de um veículo de classe inferior”, diz nota. 

Fonte: Diário Nordeste